26 de setembro de 2020

Produtor de Ellen DeGeneres nega que programa acabará após denúncias de preconceito

A informação é negada pelos produtores executivos do programa, que informam que ela voltará ao trabalho em agosto


Por Folhapress Publicado 02/08/2020
Foto: Reprodução/Instagram

Após acusações de racismo e preconceito contra membros do programa Ellen DeGeneres Show, especula-se que Ellen DeGeneres deixará a atração e que o programa de entrevistas chegará ao fim. A informação é negada pelos produtores executivos do programa que, em e-mail interno obtido pelo New York Post, informam que ela voltará ao trabalho em agosto.

Ainda de acordo com a mensagem, apesar da carreira de DeGeneres estar passando por uma crise devido as denúncias, ela não tem intenção de se afastar dos programas dos quais está a frente. A norte-americana planeja se apresentar no dia 24 de agosto para o “Ellen’s Game of Games” e no set do “Ellen Show”, com estreia prevista para 9 de setembro.

“Ela está lutando para proteger o programa e o que ele representa. Ellen está muito chateada com o que aconteceu e determinada a resolver os problemas. Ela assume total responsabilidade, mas de jeito nenhum está saindo do show”, disse uma fonte ligada ao talk show à publicação.

A apresentadora estaria “arrasada” com a forma como celebridades de Hollywood a tem tratado. Alguns em seu círculo de amizade se perguntam se tudo começou com ela sendo vista com o ex-presidente George W. Bush, 74, em um jogo do time de futebol americano Dallas Cowboys, em outubrode 2019. Elton John, 73, a defendeu à época e a própria DeGeneres falou sobre o incidente em seu programa, dizendo que seu slogan “seja gentil” significa mostrar compaixão por todos.

Para a fonte ouvida pelo New York Post, o principal motivo para o afastamento dos famosos amigos da apresentadora é o receio de serem julgados pela opinião pública. “Todo mundo tem medo da multidão liberal. Ninguém quer ser o próximo”.

A polêmica teve início quando o site BuzzFeed ouviu relatos de dez ex-funcionários e um atual -que pediram para permanecer no anonimato- e praticamente todos alegaram que o ambiente de trabalho no programa de Ellen DeGeneres é ‘tóxico’. Eles também disseram que passaram por situações de racismo, medo e intimidação enquanto trabalhavam para a atração.

Com a repercussão negativa dos internautas, a conta oficial do Twitter do Ellen DeGeneres Show foi desativada para comentários, o que está causando ainda mais críticas ao programa. “A casa caiu”, escreveu um usuário da rede social. Apesar de DeGeneres não ter seu nome envolvido em nenhuma das acusações -os ex-membros da equipe culpam os produtores executivos e gerentes- ela foi criticada por não saber o que realmente acontece nos bastidores de seu programa.