14 de dezembro de 2019

Izabella Camargo volta a trabalhar na Globo após decisão judicial

Em julho deste ano, o juiz do trabalho José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24ª Vara do Trabalho, determinou a readmissão da jornalista, afirmando que a Síndrome de Burnout é uma doença relacionada ao trabalho e que Camargo estava no período de estabilidade


Por Folhapress Publicado 23/09/2019
Divulgação

A jornalista Izabella Camargo, 38, revelou por meio de suas redes sociais que voltou a trabalhar no Grupo Globo nesta segunda-feira (23). “Recomeçando no dia da chegada da primavera!”, publicou ela em seu perfil no Instagram ao lado de uma foto do seu crachá da Globo. A reintegração da jornalista à empresa atende determinação judicial.
Segundo o colunista Flávio Ricco, do UOL, Izabella Camargo vai atuar no portal de notícias G1, e não mais em reportagens ou apresentações na televisão. Procurada, a Globo disse que não comenta casos sob júdice.
A jornalista foi demitida da emissora em 2018. Camargo, que atuou por seis anos como repórter do tempo nos jornais Hora 1 e Bom Dia Brasil, afirmou na época da demissão que havia sido diagnosticada com Síndrome de Burnout, um tipo de estresse associado ao emprego ou ao desemprego, segundo definição da OMS (Organização Mundial da Saúde).
Em julho deste ano, o juiz do trabalho José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24ª Vara do Trabalho, determinou a readmissão da jornalista, afirmando que a Síndrome de Burnout é uma doença relacionada ao trabalho e que Camargo estava no período de estabilidade.
Na época, no entanto, Izabella Camargo contou ter sido barrada pela Globo ao comparecer uma semana depois da decisão à sede da emissora, em São Paulo.
“Tiveram algumas pessoas que falaram que eu queria aparecer com esse caso. Não. Eu só quero voltar a trabalhar, só quero ter a minha dignidade de volta, apenas isso”, disse ela em entrevista, na última sexta (20), ao programa Tricotando, da RedeTV!