10 de August de 2020

Intérprete de Robin nos anos 60 diz ter sido medicado para diminuir pênis

De acordo com o ator, o membro avantajado marcava muito nas roupas coladas do personagem


Por Folhapress Publicado 11/01/2020

Sucesso nos anos 60, a série de televisão “Batman”, transmitida pelo canal norte-americano ABC, foi o principal trabalho de um de seus protagonistas, o ator Burt Ward, 74. Ao relembrar a atração em entrevista para a Page Six, o intérprete de Robin revelou algo inusitado que se tornou motivo de polêmica durante as gravações: o tamanho de seu pênis.

Segundo o ator, o membro avantajado marcava muito nas roupas coladas do personagem. “Eles achavam que Robin tinha um volume muito grande para a televisão”, disse. Ward foi, inclusive, orientado pela produção do programa a procurar um médico, que lhe receitou remédios para resolver (e encolher) a situação.

“Eu tomei os medicamentos por três dias e decidi parar, porque percebi que eles poderiam me deixar infértil. Então, passei a apenas cobrir a região com a minha capa”, revelou o ator. Além disso, Ward afirmou que ele era o único a sofrer com o “problema”. “Já com o Adam [West, intérprete do Batman], eles colocaram toalhas na cueca”, disse.

A série “Batman” foi ao ar entre 1966 e 1968 e é um dos grandes clássicos de super-heróis de todos os tempos. Mesmo assim, Ward afirma que hoje já não recebe nenhum dinheiro por seu papel como Robin. Atualmente, o ator se dedica a filantropia.

“Eu e minha esposa administramos a maior instituição de caridade de resgate de cães do mundo”, disse Ward, orgulhosamente. “Sempre temos um mínimo de cinquenta cães em nossa casa”, completou.