25 de agosto de 2019

Prefeitura de Parintins gasta R$ 500 mil com Anitta

Segundo a prefeitura, o cachê da artista é de cerca de R$ 250 mil, mas o contrato leva em conta os shows que ela deixará de fazer por causa do tempo gasto no deslocamento e inclui o frete de um jato do Rio a Parintins por R$ 100 mil.


Por Folhapress Publicado 22/06/2019

A Prefeitura de Parintins contratou a cantora Anitta por R$ 500 mil para se apresentar durante a tradicional festa dos bois Caprichoso e Garantido, no próximo fim de semana (28 a 30). O Ministério Púbico Estadual (MPE) investiga por que a quantia acertada é mais do que o dobro do cachê médio da artista e afirma que o desembolso é desproporcional às contas do município.
À Folha de S.Paulo, o prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB), explicou que o valor, negociado diretamente com a empresa de Anitta, é mais alto por causa da logística. A cidade fica em uma ilha do rio Amazonas, sem acesso por terra, a 370 km em linha reta de Manaus.

Segundo a prefeitura, o cachê da artista é de cerca de R$ 250 mil, mas o contrato leva em conta os shows que ela deixará de fazer por causa do tempo gasto no deslocamento e inclui o frete de um jato do Rio a Parintins por R$ 100 mil.

O valor inclui passagem aérea Rio-Manaus para cerca de 40 pessoas, hospedagem e alimentação para a equipe da cantora, e transporte Manaus-Parintins dessa parte da equipe em dois jatos fretados.
Garcia afirmou que o show terá custo zero para o município de 113 mil habitantes, já que o dinheiro virá de um patrocínio de R$ 890 mil com o governo estadual para a Festa dos Visitantes, um dia antes da disputa entre os bois e que costuma ter um artista nacional como atração principal.

O valor do show tem provocado críticas na cidade. “Não aceito, como cidadão parintinense”, diz o professor da rede estadual Alberto Cristiano Soares, coordenador da mesorregião sul-amazonense do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas.

“É importante ter o espetáculo”, afirma. “Mas é muito dinheiro pra ser tirado do município, mesmo sabendo que é do governo estadual, que também não está essas coisas.”
Os professores estaduais acabam de sair de uma greve de 41 dias por melhores salários após acordo de aumento 4,73% e alguns benefícios. O piso salarial em Parintins é de R$ 1.800 –o valor pago a Anitta pelo show equivale a 23 anos desse salário.

Ao justificar a investigação, o MPE diz que, em média, a cantora carioca cobra cachê de R$ 200 mil e o dinheiro poderia ter melhor uso. “O valor poderia ser utilizado, por exemplo, para resolver o problema de contaminação da água em Parintins”, diz, em nota, a promotora de Justiça Lilian Nara Pinheiro de Almeida.

O prefeito afirma que o gasto com Anitta é compensado pelo fluxo de turistas. “O festival coloca na nossa economia R$ 80 milhões, quando nos temos um orçamento anual de R$ 172 milhões”, compara.
Garcia admite, porém, que esse é o contrato mais caro firmado com um artista nacional desde que se tornou prefeito, há mais de 10 anos. No ano passado, o show de Alok custou R$ 380 mil, segundo ele.
Questionado se a Anitta faz diferença, já que o festival é famoso pela disputa entre os bois, o prefeito afirmou que o show de artistas nacionais atrai mais público do que o Bumbódromo, onde o Caprichoso e o Garantido se enfrentam. “A Festa dos Visitantes saiu de 12 mil para 50 mil [pessoas], no ano passado.”

O prefeito afirma que o show, dia 27, terá aspecto social: “Essa festa não tem ingresso, ninguém paga nada, mas [é pedido] 1 kg de alimento não perecível. É tudo entregue para famílias em área de vulnerabilidade social.”

Em nota, o governo do Amazonas, de Wilson Lima (PSC), afirmou que a responsabilidade da escolha de Anitta é da Prefeitura de Parintins. “O governo do estado repassa o recurso para realização do evento, mas não interfere na decisão de como aplicá-lo.”