20 de novembro de 2019

Xuxa estreia coluna na revista Vogue e faz revelações de infância: ‘Quase morri no parto’

"Eu era símbolo sexual, virgem, suburbana, interiorana e para completar engatei um relacionamento com o maior ídolo desse país, Pelé, com quem fiquei durante seis anos.


Por Folhapress Publicado 09/05/2019

A apresentadora e modelo Xuxa Meneghel, 56, vai dedicar um pouco mais de seu tempo à escrita. Ela estreou uma coluna na revista Vogue, nesta segunda-feira (6) para narrar fatos de sua trajetória e lições de vida, abrindo contato mais direto com o público.
No seu primeiro texto, ela conta, de forma breve, a sua trajetória do Rio Grande do Sul até o estrelato e como toda essa experiência a dará conteúdo para escrever na revista um vez por mês.
“Eu era símbolo sexual, virgem, suburbana, interiorana e para completar engatei um relacionamento com o maior ídolo desse país, Pelé, com quem fiquei durante seis anos. Depois, mais dois anos com outro grande símbolo: Ayrton Senna. E, pra completar tinha um programa das 8h as 12h, todas as manhãs, na maior emissora de televisão do Brasil, a Globo. Acha que é pouco?”
Como não é pouco, Xuxa não deve sentir falta de histórias para contar e afirma que seus textos terão vitórias, mas também os sufocos pelo qual passou. Nessa primeira coluna, ela também revela que quase morreu no parto e, por isso, recebeu esse nome.”
“Meu pai teve que escolher entre salvar a vida do bebê ou da mãe (claro que escolheu a mãe). Então, por uma promessa e um milagre, meu pai me deu o nome de Maria da Graça”.
A bebê chegou em casa e recebeu o apelido de Xuxa de seu irmão mais velho, Blad. Já na adolescência foi descoberta por olheiros no trem e, logo, seria capa de revistas internacionais.