12 de novembro de 2019

“Não sou racista”, diz Paulo Betti sobre acusação de Milton Gonçalves

Processado por racismo por Milton Gonçalves, ator Paulo Betti rebateu a acusação nesta segunda-feira (18)


Por Redação Educadora Publicado 18/06/2019
Foto: Reprodução

Processado por racismo por Milton Gonçalves, o ator Paulo Betti rebateu a acusação nesta segunda-feira (18). Deu declarações dizendo que não se considera racista, mas preferiu não entrar em detalhes sobre o caso e a interpelação judicial que o colega moveu contra ele.

“É uma acusação muito grave. Eu não sou racista. Pelo menos até onde eu saiba, a minha história não diz isso, eu nunca me considerei. Mas prefiro, primeiro, responder à interpelação”, disse Betti por telefone ao portal UOL.

O desentendimento ocorreu durante uma discussão num grupo de WhatsApp sobre a votação para a presidência do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro (Sated-RJ). Pertencente a uma determinada chapa, Betti enviou uma mensagem ao grupo dizendo que a atual diretoria, formada por Gonçalves e o também ator negro Jorge Coutinho, estava lá “há muito tempo”, deixando a entender que a representação negra num sindicato confundia as demandas.

“A atual diretora do sindicato está lá há muito tempo e tem uma forte representação negra com Jorge Coutinho e o grande Milton Gonçalves, além do querido Cosme. Isso complica bastante a luta, pois pode confundir as coisas”, diz a mensagem de Betti enviada ao grupo “Profissão Artistas”. O trecho consta nos autos do processo a que o portal Uol teve acesso. O caso teria ocorrido em abril deste ano.

Ao portal Notícias da TV, Gonçalves demonstrou chateação. “É uma dor no coração muito grande. Não tenho mais paciência para discutir raças. Não quero saber disso, quero que todos sejam seres humanos, todos iguais”, disse.

Na interpelação judicial movida por Milton Gonçalves, Jorge Coutinho e Cosme Santos, Betti é acusado de injúria racial. Os atores pedem explicações em juízo ou retratação. A ação está na 33ª Vara Criminal do Rio, e terá Betti 15 dias para apresentar sua defesa.

Betti pertence à chapa Renovação e Transparência ao lado de Tonico Pereira, Júlia Lemmertz e Zezé Polessa, entre outros atores. Já Milton Gonçalves faz parte da chapa União e Determinação, que traz ainda Hugo Gross, Ruth de Souza e Carlos Vereza. A eleição para a presidência do Sated deve ocorrer entre o fim de junho e início de julho.