21 de novembro de 2019

Ashton Kutcher pode ser chamado a depor em caso de ex-namorada assassinada a facadas

Segundo o site E! News, o ator é tido como testemunha crucial contra Michael Gargiulo, acusado pelo assassinato da estudante Ellerin, na época com 22 anos


Por Nani Camargo Publicado 03/05/2019
Divulgação

O ator Ashton Kutcher pode ter de depor na investigação da morte de Ashley Ellerin, com quem namorava em 2001, quando a jovem foi morta a facadas em casa.  Segundo o site E! News, o ator é tido como testemunha crucial contra Michael Gargiulo, acusado pelo assassinato da estudante Ellerin, na época com 22 anos.
A ideia é que Kutcher ajude a estabelecer os acontecimentos da noite do crime. No dia, o casal deveria ir a uma festa do Grammy Awards. O ator ligou diversas vezes para Ellerin, mas não obteve resposta. Decidiu então ir ao apartamento da estudante, em Hollywood, onde chegou por volta das 22h45. Ele a chamou por várias vezes, mas ela não atendeu.
Segundo o site, ele prestou depoimento à polícia à época e disse ter visto, pela janela, o que achava ser uma poça de vinho derramado. Investigação mostrou que se tratava do sangue da estudante.
O ator viu que o carro de Ashley estava na garagem, mas decidiu ir embora. Quem encontrou o corpo de Ellerin foi sua colega de casa.
O caso ficou sem solução até 2008, quando, ainda segundo o ENews!, detetives conseguiram conectar o assassinato de Ellerin com a tentativa de homicídio de Michelle Murphy.
Murphy estava dormindo quando um homem entrou em sua casa, subiu em sua cama e começou a esfaqueá-la. Quando lutava com o agressor, ela o cortou e sangue dele ficou na cena do crime.
O sangue foi identificado como o de Michael Gargiulo, que nega envolvimento com os casos.

Por Folhapress