22 de novembro de 2019

Fique atento aos sintomas que podem indicar diabetes

Cansaço, perda de líquido, aumento de fome e sede e má circulação do sangue podem ser sinais de algo errado


Por Redação Educadora Publicado 16/06/2019 Atualizado em 19/07/2019 às 20:11

Muita gente já ouviu falar sobre a diabetes. A síndrome metabólica é causada pela falha de produção pelo pâncreas da quantidade suficiente de insulina que o corpo precisa. Isso resulta em hiperglicemia, um aumento do nível de açúcar ou de glicose do sangue. O alerta é feito pela Secretaria Estadual da Saúde.

Existem dois tipos mais comuns da doença: o tipo 1, que na maioria das vezes aparece na infância ou adolescência. E o tipo 2, que se manifesta, geralmente, em pessoas acima dos 40 anos. Por essa razão é importante ficar atento aos principais sintomas, pois muitas vezes é uma doença silenciosa.

Cansaço, perda de líquido, aumento de fome e sede e má circulação do sangue podem ser sinais de algo errado. A prevenção e o controle da diabetes são fundamentais para evitar suas complicações. Idade, histórico familiar, estresse, alimentação inadequada e sedentarismo também são fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

“Muitos vivem de três a cinco anos sem saber que possuem a doença”, alerta a endocrinologista Tatiana Valente. Por conta disso, uma boa alimentação é essencial para controlar e prevenir. É importante ter uma alimentação equilibrada, evitar o excesso de doces e gorduras e praticar exercícios físicos regularmente.

Segundo o médico Daniel Magnoni, o diabetes tipo 1, de origem genética, aparece já na fase jovem. Já o tipo 2 é comum em idosos e também em pacientes obesos. “É fundamental lembrarmos que o diabetes do tipo 2 pode, sim, ser prevenido por meio da redução de peso, prática de atividade física e a diminuição do consumo de carboidratos, açúcar, sal e gordura saturada”, afirma.

Quando não controlada, a diabetes pode desencadear diversas complicações, como perda da visão a até mesmo alterações vasculares que podem levar à amputação, principalmente dos membros inferiores. Além disso, pessoas diabéticas são mais propensas a sofrer ataques cardíacos e derrames.

O aposentado Arnaldo Saturnino conta que descobriu a doença em exames de rotina. “Hoje vivo uma vida normal, porém tive que mudar minha alimentação e introduzir coisas mais saudáveis e tomo um medicamento todos os dias. É muito importante estar atento aos sinais”, conta.

O mesmo aconteceu com o vendedor Luis Carlos. “Eu descobri que estava com diabetes após um exame de rotina. Foi um susto muito grande. Eu não percebi nenhuma alteração no meu corpo”, lembra ele.

Veja cinco passos para prevenir o diabetes tipo 2:

Exames regulares
Faça análises regularmente sobre o nível de glicose no sangue, especialmente se você faz parte dos grupos de maior risco: obesos, sedentários, maiores de 45 anos, pessoas com histórico familiar da doença.

Sem gordura
Adote um cardápio mais saudável, eliminando a gordura da dieta como carne de porco, creme de leite, manteiga ou o uso de óleo de soja para o preparo das refeições, por exemplo.

Menos calorias
Consuma mais fibras e reduza calorias, apostando em frutas, legumes e verduras.

Atividade física
Faça exercícios físicos. Uma caminhada de 40 minutos quatro vezes por semana, por exemplo, já ajuda na prevenção à doença.

Controle o peso
Os médicos são unânimes em afirmar que quem está acima do peso precisa se dedicar, com urgência, a perder os quilos extras, fazendo exercícios e comendo de forma saudável, já que o surgimento da doença está comprovadamente vinculado ao sobrepeso em grande parte dos casos.