20 de junho de 2019

Especialista alerta sobre a importância da avaliação dos olhinhos dos recém-nascidos para evitar cegueira infantil

A cada minuto, uma criança fica cega no mundo, porém 75% desses casos poderiam ter sido tratados ou prevenidos com um diagnóstico precoce.


Por Estadão Conteúdo Publicado 25/04/2019

A cada minuto, uma criança fica cega no mundo, porém 75% desses casos poderiam ter sido tratados ou prevenidos com um diagnóstico precoce. O dado da Organização Mundial de Saúde (OMS) é um alerta para a importância dos cuidados com a saúde ocular, não só no Abril Marrom – marcado por campanhas de conscientização sobre a necessidade de prevenção à cegueira, mas em todos os outros meses do ano. “Falando especificamente de crianças, no caso dos bebês prematuros, há os que nascem com mau desenvolvimento da retina, o que resulta em uma patologia chamada retinopatia da prematuridade. E, caso não seja tratada, pode causar cegueira. Temos ,também, doenças infecciosas congênitas, como toxoplasmose, sífilis e rubéola”, explica a Dra Márcia Tartarela, mestre e doutora em Oftalmologia e especialista em crianças.

A especialista alerta que, por todas essas razões, é imprescindível que médicos e familiares fiquem atentos para que os exames dos olhinhos sejam realizados ainda nos primeiros dias de vida do bebê. A sociedade de Oftalmo Pediatria indica que os exames sejam realizados no máximo em 30 dias, após o nascimento. Atualmente, a maioria dos hospitais realiza o tradicional teste do Reflexo Vermelho com o objetivo de realizar uma triagem de possíveis problemas. Trata-se de um procedimento importante para detectar algumas patologias. “Porém, existem outras tecnologias avancadas disponíveis, que podem auxiliar o oftalmologista a identificar muitas doenças de fundo de olho”, ressalta a médica

Solução – Em muitos hospitais públicos e maternidades particulares, já é possível fazer um exame mais detalhado, o chamado Teste Digital do Olhinho, feito pelo aparelho Retcam. A tecnologia pode auxiliar o médico oftalmologista na análise e diagnóstico precoce de mais de 20 enfermidades no recém-nascido, graças à alta tecnologia que permite avaliar 130 graus do globo ocular.

“Para realizar o exame, a pupila do bebê é dilatada com o uso de um gel anestésico. Posteriormente, uma sonda é encostada no olho da criança para fotografar a retina. A câmera de alta resolução do retinógrafo captura as imagens e as amplia em um monitor, onde é possível ajustar brilho, contraste e equilíbrio de cores, permitindo que as imagens da retina sejam capturadas de forma rápida e com precisão incomparável. As imagens são armazenadas no aparelho, podendo ser gravadas, impressas ou enviadas eletronicamente ao médico. O procedimento é minimamente invasivo e indolor”, detalha.

Campanha pela visão dos recém-nascidos – Por ter ciência sobre o número de crianças que ficam cegas por falta de diagnóstico precoce, a empresa Advance Vision, com o apoio das principais associações e clínicas oftalmológicas do País, lançou a campanha Juntos Pela Visão Infantil. A ação tem o objetivo de conscientizar o maior número de pessoas sobre a importância de um diagnóstico precoce na visão do recém-nascido. Consulte seu médico , pediatra e oftalmologista!