21 de outubro de 2020

Mulher leva homem morto ao banco para fazer prova de vida, em Campinas (SP)

A mulher, de 58 anos, foi indiciada pelos crimes de exposição de cadáver e tentativa de estelionato. O laudo pericial apontou que o homem, de 92 anos, já estava morto há 12 horas


Por Redação Educadora Publicado 15/10/2020
Agência do Banco do Brasil onde um idoso de 92 anos, sem vida, foi levado para realizar prova de vida. Foto: Reprodução/Google StreetView

Uma mulher de 58 anos foi indiciada nesta quinta-feira (15) por exposição de cadáver e tentativa de estelionato ao levar um idoso de 92 anos morto para fazer a prova de vida em Campinas (SP) e retirar a aposentadoria. O caso aconteceu no dia 2 de outubro. As informações são do jornal Correio Popular.

De acordo com o laudo pericial, o homem já estava morto há 12 horas. Os funcionários do banco suspeitaram e acionaram o Samu e o Corpo de Bombeiros, que confirmaram o falecimento do idoso. Aos funcionários do banco, a mulher disse que era esposa dele, que havia esquecido a senha e que precisava criar uma nova para retirar o dinheiro.

O caso aconteceu na agência do Banco do Brasil na Rua Costa Aguiar, ao lado da Catedral Metropolitana de Campinas, no centro da cidade.

Texto: Roberto Gardinalli