12 de novembro de 2019

Vem Pra Rua chama população para manifestação pró-Moro no dia 30

O movimento argumenta que é preciso defender o pacote anticrime, a operação Lava Jato e até a a aprovação da Previdência


Por Redação Educadora Publicado 15/06/2019
Fabio Rodrigues Pozzebom:Agência Brasil

Apoiadores do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, convocaram uma manifestação para o próximo dia 30. O argumento do movimento “Vem Pra Rua Brasil”, um dos principais articuladores do ato, é que o povo deve mostrar suporte ao pacote anticrime, à integridade da operação Lava Jato e até à aprovação da reforma da Previdência.

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) fez uma postagem em seu Twitter apoiando o movimento e convidando o povo a ir para a rua. O parlamentar usa as hashtags #EuapoioaLavaJato #SergioMoro.

Entenda

As mensagens divulgadas pelo site The Intercept no último dia 9 mostram a suposta interferência do então juiz da Operação Lava Jato, Sergio Moro, nas investigações da força-tarefa Lava Jato.

O atual ministro da Justiça e o coordenador da Força-Tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol teriam trocado colaborações durante as investigações. A publicação afirma ter uma série de mensagens privadas, gravações em áudio, vídeos, fotos e documentos judiciais.

Em conversas entre Moro e Dallagnol, o magistrado teria sugerido ao procurador que trocasse ordem de fases da Lava Jato, cobrado agilidade em novas operações, dado conselhos estratégicos e pistas informais de investigação e recomendado recursos ao Ministério Público.

Já na última quarta-feira (12), o site The Intercept revelou, em programa da rádio BandNews FM, novo conteúdo que envolveria a Operação Lava Jato. Além de Moro e Dallagnol, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux também aparece na conversa vazada desta vez.

O diálogo, supostamente entregue ao site por uma fonte anônima, foi apresentado pelo editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, em programa do jornalista Reinaldo Azevedo. Desta vez, Dallagnol encaminha para o então juiz Moro mensagens que mandou para um grupo de procuradores da Lava Jato. Deltan relata uma conversa que teria tido com Fux, na qual o ministro do Supremo teria dado apoio à operação após uma “queda de braço” entre Moro e o também ministro do STF Teori Zavascki – na época, Teori era o relator da Lava Jato no STF.