21 de outubro de 2019

Prefeitura de Cordeirópolis avalia se manterá convênio com consórcio

Ao programa Educadora Meio Dia, prefeito Adinan Ortolan (MDB) afirmou que buscará entender o que aconteceu, além do envolvimento do secretário municipal


Por Danilo Janine Publicado 08/10/2019
Luiz Carlos Borges Machado da Silva foi um dos alvos da operação

O prefeito de Cordeirópolis Adinan Ortolan (MDB) afirmou que se for comprovada qualquer irregularidade no consórcio Consab, a Prefeitura de Cordeirópolis irá deixar o consórcio. A afirmação foi dada na tarde de segunda-feira (7) ao programa Educadora Meio Dia.

ENTENDA O CASO

Na manhã de segunda-feira (7), o Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) e a Promotoria de Justiça de Macatuba deflagraram a Operação Apaniguados. O objetivo da operação é combater crimes de fraude a licitação, fraude a concurso público, falsidade ideológica e corrupção. As informações constam no site do MP (Ministério Público).

Segundo apurado, após mais de quatro meses de investigação, o grupo criminoso alvo da ação era especializado em fraudar concursos públicos, especialmente de Consórcios Públicos.

Ainda de acordo com a investigação, havia a participação direta de agentes públicos no esquema criminoso, responsáveis pela indicação dos candidatos que foram favorecidos nos concursos fraudados. Apurou-se também que o grupo pagava propina a agente público envolvido nos crimes.

Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de prisão temporária e 13 mandados de busca e apreensão em Campinas, Jaguariúna, Cosmópolis, Santo Antônio de Posse, Cordeirópolis, Nova Odessa, Holambra, Macatuba e Votuporanga.

O secretário de Serviços Públicos de Cordeirópolis e presidente do SAAE, Luiz Carlos Borges Machado da Silva, foi um dos agentes públicos presos. (Assista).