21 de novembro de 2019

Vítima de feminicídio era obrigada a comer fezes, diz polícia

Ela também era forçada ver vídeos de companheiro com HIV fazendo sexo com outras


Por Redação Educadora Publicado 08/11/2019
Arquivo Pessoal

Relatos feitos à Polícia Civil revelam que Franciane Moizes Pedro, vítima de feminicídio em Miracema, no Noroeste Fluminense, era obrigada a assistir vídeos do companheiro Gutemberg Xavier Alves, que é soropositivo, fazendo sexo com outras mulheres e chegou a ter que comer fezes sendo ameaçada por ele. As informações são do portal G1.

Franciane foi morta e o corpo encontrado em uma área de mata na cidade de Palma (MG), que faz limite com Miracema, no mês passado. Segundo a polícia, o corpo da vítima foi esquartejado e incendiado e não é possível saber como ela morreu.