11 de dezembro de 2019

Quadrilha comandada por pastores que prometiam viagem a Terra Santa é alvo de operação

Mais de mil pessoas podem ter sido lesadas, no esquema que teria levantado cifras milionárias


Por Redação Educadora Publicado 19/06/2019
Foto: Colaboração PCPR

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, na manhã desta quarta-feira (19), para deflagrar operação contra grupo criminoso que praticava golpe na venda de pacotes de viagem para a Terra Santa. Segundo as investigações, alguns pastores evangélicos ocupavam posições de destaque na quadrilha. Mais de mil pessoas podem ter sido lesadas, no esquema que teria levantado cifras milionárias.

A ação conta com o apoio das Polícias Civis dos estados de Santa Catarina e São Paulo. O objetivo é cumprir 22 mandados judiciais, sendo quatro de prisão preventiva, cinco de prisão temporária e 13 de busca e apreensão, além do bloqueio das contas dos envolvidos. Os nomes não foram revelados pela polícia.

As ordens judiciais estão sendo cumpridas, simultaneamente, em diversos bairros de Curitiba, no município de Araucária – Região Metropolitana de Curitiba, em Sarandi – noroeste do Estado, bem como nas cidades de São Paulo (SP) e Piracicaba (SP).

Segundo a polícia, os investigados frequentavam cultos e encontros cristãos para conquistar a confiança de fiéis e fazer a oferta de viagens, que sabidamente nunca aconteceriam. Além disso, realizavam ampla divulgação de seus serviços em redes sociais e propagandas televisivas.

A Polícia Civil informou que os envolvidos constituíram diversas empresas em nome de “laranjas” com o objetivo de lesar, especificamente, fiéis de entidades religiosas. O líder do grupo criminoso já havia sido preso no ano de 2015 ao aplicar o mesmo tipo de golpe.

A PCPR já identificou vítimas em vários estados, como Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Roraima e Pará.

O delegado André Gustavo Feltes irá apresentar o resultado da operação e fornecer detalhes da investigação, durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira.

Com informações da Polícia Civil do Paraná