16 de setembro de 2019

Padrasto é suspeito de matar jovem na zona sul de São Paulo

Segundo a polícia, a jovem foi encontrada morta em uma casa na avenida Carlos Lacerda, "com perfurações" pelo corpo.


Por Folhapress Publicado 02/05/2019

Thainá Cristina da Luz, 18 anos, foi morta na manhã desta quarta-feira (1º) no Capão Redondo (zona sul). O padrasto dela foi preso, após tentar se esconder em um bar. O caso foi registrado como feminicídio (quando a vítima é morta pelo fato de ser mulher).

Segundo a polícia, a jovem foi encontrada morta em uma casa na avenida Carlos Lacerda, “com perfurações” pelo corpo. A arma usada no assassinato não foi informada até a publicação desta reportagem, da mesma forma que a motivação para o crime.

Testemunhas relataram à Polícia Militar que o padrasto de Thainá, de 32 anos, teria cometido o crime e indicaram o local onde o corpo da vítima estava. Um celular foi apreendido durante a ocorrência.

O caso de Thainá é o quinto de feminicidío registrado no estado em uma semana. Além da vítima do Capão Redondo, ao menos cinco mulheres foram mortas entre a última quinta-feira (24) e esta quarta-feira (1º), na capital e no interior do estado. Uma das vítimas, de Campinas (93 km de SP) teve a morte registrada como “homicídio simples”.

Cinco suspeitos, incluindo o padrasto de Thainá,  foram presos. A defesa deles não foi encontrada pela reportagem.