06 de abril de 2020

Mãe confirma que corpo carbonizado em São Roque é de limeirense

Familiares foram ao IML de Sorocaba para reconhecer moça; polícia investiga circunstâncias da morte


Por Carlos Gomide Publicado 16/01/2020
Amanda foi encontrada morta dentro do carro que usava para trabalhar como motorista de aplicativo. FOTO: Redes Sociais

A família da motorista de aplicativo Amanda Pereira Agostinho Giovannetti, de 29 anos, moradora no Jardim Colina Verde, em Limeira, confirmou para a Polícia Civil de São Roque que o corpo encontrado dentro do carro da família, na manhã de ontem, em uma estrada rural da cidade é mesmo da moça, que estava desaparecida desde a manhã desta quarta-feira. A certeza veio após a mãe e o padrasto da vítima irem ao IML de Sorocaba e reconhecerem o corpo. O reconhecimento foi formalizado na delegacia de São Roque, em seguida.

Carro onde corpo foi encontrado em São Roque: FOTO: São Roque Notícias

Uma testemunha, de 66 anos, encontrou o carro em chamas e acionou uma equipe da Polícia Militar Rodoviária. O Corpo de Bombeiros foi chamado e encontrou o corpo, no banco de trás. Também dentro do veículo foram encontradas uma cápsula de arma de fogo caída próxima a porta do motorista e uma caixa de fósforo. Pela placa do veículo – um Fiat Palio -, os militares descobriram que o carro pertence a uma mulher de Limeira e fizeram contato com ela.

A mulher alegou que quem usa o veículo é a filha, motorista de aplicativo, e que não conseguiam contato com moça desde a manhã da quarta-feira. O último contato foi com o namorado para avisar que estava indo para São Paulo, fazer uma corrida. A família foi chamada à Sorocaba, para onde o corpo foi levado. Não há suspeita sobre a autoria do crime, que passa a ser investigado na cidade onde o crime ocorreu.