21 de outubro de 2019

Jovem grávida assassinada a pauladas pelo ex-namorado é enterrada, em Niterói (RJ)

O principal suspeito é o motorista de aplicativo Fábio Souza da Silva, ex-namorado da vítima, preso na terça-feira (8), enquanto seguia com um passageiro pela Ponte Rio-Niterói. Ao ser detido, Fábio chegou a negar as acusações, mas, confessou o assassinato logo depois


Por Redação Educadora Publicado 10/10/2019
Julia Inez Rodrigues Soares
Julia Inez Rodrigues Soares (Foto: Redes Sociais)

Suspeito de assassinar ex-namorada grávida de quatro meses é preso pela Polícia Civil, no mesmo dia em que o corpo da vítima é velado, sob forte comoção, em cemitério de Niterói, no Rio de Janeiro (RJ).

Julia Inez Rodrigues Soares, de 25 anos, morreu na noite de domingo (6), vítima de duas pauladas na cabeça. O corpo da vítima foi encontrado na manhã de segunda-feira (7) em sua casa, na Praia do Sossego, em Camboinhas. Um laudo do Instituto Médico Legal constatou as lesões na cabeça.

principal suspeito é o motorista de aplicativo Fábio Souza da Silva, ex-namorado da vítima, preso na terça-feira (8), enquanto seguia com um passageiro pela Ponte Rio-Niterói. Ao ser detido, Fábio chegou a negar as acusações, mas, confessou o assassinato logo depois.

De acordo com a Polícia Civil, o motorista de aplicativo, que também é militar inativo da marinha, matou Júlia por não aceitar a gravidez da ex-namorada. Depois de cometer o crime, Fábio chegou a contatar a família da vítima para avisá-los de uma briga entre o casal e que havia deixado Julia Soares nas proximidades do bairro Pendotiba, também em Niterói. Os agentes acreditam que o suspeito premeditou o assassinato da jovem.

O acusado vai responder por feminicídio e aborto provocado sem o consentimento da vítima. Com pena de até 40 anos de prisão.