26 de setembro de 2020

Cuidador suspeito de matar cozinheira na casa dos patrões é preso no Rio

Mulher foi encontrada morta no último dia 30, em seu local de trabalho, no bairro da Freguesia, zona oeste do Rio


Por Redação Educadora Publicado 05/08/2020
Foto: Reprodução/Facebook

O suspeito de matar a cozinheira Gilmara de Almeida da Silva, de 45 anos, na casa dos patrões, foi preso na noite de terça-feira (4), no Rio de Janeiro. Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) cumpriram um mandado de prisão temporária pelo crime de homicídio. As informações são do portal UOL.

A mulher foi encontrada morta no último dia 30, em seu local de trabalho, no bairro da Freguesia, zona oeste do Rio. O laudo que atesta a causa da morte aponta asfixia mecânica. Além disso, foram identificados hematomas no corpo da mulher e sangramentos no nariz e nos ouvidos.

O homem se tornou o principal suspeito do crime, após relato da filha de Gilmaria, Michele da Silva. Segundo ela, Gilmara já havia se queixado do suspeito, que trabalhava na casa dos patrões, um casal de idosos, há dois meses como cuidador. A vítima teria dito à filha que o cuidador era uma pessoa difícil de lidar e que se desentendia com ele no trabalho. À polícia, Michele relatou diversos episódios de desentendimentos entre a vítima e o suspeito, que teriam sido contados pela mãe.