21 de outubro de 2019

Corpo de mulher que desapareceu ao sair para um culto é encontrado no quintal da casa onde morava

Graciete da Silva estava desaparecida desde o dia 1º de outubro, quando saiu de casa, no bairro Granjas Cabuçu, no Rio


Por Redação Educadora Publicado 12/10/2019
Graciete Maria Sanches da Silva
Foto: Arquivo Pessoal

O corpo da pensionista Graciete Maria Sanches da Silva, 68 anos, foi encontrado, na tarde dessa sexta-feira (12), no quintal da casa onde ela morava, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

A mulher estava desaparecida desde o dia 1º de outubro, quando saiu de casa, no bairro Granjas Cabuçu, para ir a um culto evangélico em Del Castilho, na Zona Norte do Rio.

A informação foi confirmada pela filha, a fiscal de supermercado Daisy Sanches. Ela contou ao jornal carioca O Dia que o corpo foi encontrado por seu cunhado. “No momento, não estou em condições de falar, porque estou na funerária resolvendo as coisas para o sepultamento”, informou Daisy à reportagem.

A família disse que não tem pistas sobre o que pode ter acontecido com a mãe e não sabe detalhes sobre supostos sinais de violência, já que não viu o corpo.

Graciete morava no local com a filha e o neto. Na semana passada, Daisy explicou que a mãe, ao menos duas vezes por semana, tinha o hábito de ir para o Rio e acompanhar os cultos na Catedral da Fé, da Igreja Universal do Reino de Deus, na Avenida Dom Helder Câmara. Como de rotina, segundo Daisy, Graciete passou em seu trabalho para se despedir.

“Ela veio no meu trabalho e eu a acompanhei até o ponto de ônibus e me despedi. De lá pra cá ainda não conseguimos mais nenhuma informação sobre ela, apenas uma vizinha que disse ter visto minha mãe parada no ponto de ônibus no mesmo dia”, explicou a fiscal de supermercado na ocasião.

As investigações continuam na Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), em Niterói.