10 de dezembro de 2019

Avó que estuprava quatro netos é condenada a 186 anos de prisão

Luzinete Lemos também filmava e fotografava os crimes praticados contra as crianças, com idade entre 1 e 6 anos


Por Redação Educadora Publicado 19/06/2019

Cerca de oito meses depois de ter sido flagrada estuprando os próprios netos em vídeos gravados por ela própria, Luzinete Lemos de Abreu, 54 anos, foi condenada a 186 anos de prisão pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). As vítimas, três meninas, de 1, 2 e 4 anos, e um menino de 6, eram abusadas quando os pais saíam para trabalhar.

As filmagens foram descobertas quando uma das filhas da acusada, de 17 anos, desconfiou que estava sendo filmada nua pela mãe. Para comprovar as suspeitas, procurou no celular de Luzinete as imagens e descobriu diversos vídeos e fotos dos sobrinhos. Após confirmar os abusos, ela contou para a irmã, mãe das vítimas.

Na época, a polícia recolheu o celular e o computador de Luzinete para análise. A perícia encontrou diversos arquivos que confirmaram os crimes. Além de produzir, fotografar, filmar e registrar cenas de sexo e pornografia envolvendo os quatro netos e a filha adolescente, a mulher manteve conjunção carnal com a criança mais velha, de 6 anos, e praticou atos libidinosos com as outras.

As investigações não conseguiram precisar a data que os crimes foram cometidos, mas sabe-se que ocorreram antes de 9 de outubro de 2018, no Recanto das Emas. Em razão dos traumas sofridos, as crianças e a mãe se submetem, atualmente, a tratamento psicológico. (Com informações do MPDFT)