23 de agosto de 2019

Incêndio em creche na Pensilvânia deixa 5 crianças mortas

Idades das vítimas variam entre 8 meses e 7 anos; incêndio foi reportado por volta da 1h15 da manhã de domingo (11)


Por Estadão Conteúdo Publicado 12/08/2019

Um incêndio em uma creche na cidade de Erie, na Pensilvânia, no domingo, 11, deixou cinco crianças mortas, segundo as autoridades locais. As idades das vítimas variam entre 8 meses e 7 anos, detalhou o chefe do Departamento dos Bombeiros, Guy Santone. O proprietário do local foi hospitalizado.

As vítimas passavam a noite na fazenda que foi transformada em um centro de cuidado infantil, disse o inspetor-chefe dos bombeiros de Erie, John Widomski, ao jornal Erie Times-News.

O incêndio foi reportado por volta da 1h15 da manhã de domingo. As chamas saíam por todas as janelas do primeiro andar do local quando os bombeiros chegaram, relatou Widomski.

Valerie Lockett-Slupski contou ao jornal que ela é avó de quatro crianças e que elas estavam na creche pois seus pais trabalham à noite. Ela ressaltou que a família utilizava os serviços do lugar durante quase um ano.

“Todos estamos tentando averiguar como isso aconteceu”, disse Valerie. As autoridades estão investigando as causas do incêndio

Segundo a Câmara Regional de Erie e a Growth Partnership, uma câmara de comércio local, o Centro de Cuidado Familiar Harris é um “serviço de cuidado infantil que opera 24 horas e 7 dias por semana, incluindo feriados”.

O Escritório de Desenvolvimento Infantil e Aprendizagem Precoce do Departamento Estatal de Serviços Humanos destacou que o lugar passou a cumprir os requisitos necessários depois que foi realizada uma inspeção no dia 28 de dezembro de 2018.

Mas durante uma revisão em 3 de janeiro de 2019 foi notada a presença de “cinzas e pontas de cigarro” em “um espaço de cuidado infantil, área de jogos e de preparação de alimentos”.

O centro respondeu à nota dizendo que o local seria limpo, com a garantia que ele permaneceria assim. O departamento, então, qualificou o problema como resolvido.

Outra nota emitida na mesma data destacou que seria necessário “colocar tampas de proteção nas tomadas que estejam ao alcance de crianças menores de cinco anos”, ao que o centro respondeu: “As tomadas estão fechadas. Garantirei que permaneçam assim quando não estiverem em uso”. O problema passou a constar como resolvido.