25 de agosto de 2019

Homem que estava desaparecido foi devorado pelos próprios cachorros

O homem morava sozinho na casa com 18 cães. O caso aconteceu em maio deste ano


Por Redação Educadora Publicado 14/07/2019

A família de Freddie Mack, de 57 anos, foi até a delegacia de polícia em maio deste ano para reportar o desaparecimento do homem. Durante investigação, os agentes descobriram que ele, na verdade, havia sido devorado pelos próprios cães. São informações do jornal britânico Metro.

Os investigadores foram até a casa de Freddie, no Texas, em busca do homem. Ao chegarem, lá foram impedidos de entrar na residência por 18 cachorros de raças diferentes. Alguns dias depois, quando voltaram ao local, descobriram que nas fezes dos animais havia cabelos e ossos humanos, além de pedaços de roupas. Um exame de DNA confirmou que os restos mortais eram de Mack.

Não foi possível determinar se a causa da morte de Mack foi um ataque dos animais ou se ele tinha uma doença médica pre-existente. Segundo o xerife adjunto Aaron Pitts, os animais devoraram todo o corpo do tutor, deixando apenas fragmentos de cerca de 10 cm. “Nunca nós, ou alguém com quem falamos, ouvimos falar de um ser humano inteiro devorado”, afirmou.

O policial afirmou, ainda, que os cães eram “bem alimentados e cuidados” e a única vez que a polícia precisou lidar com Freddie foi em 2017, quando ele ligou do hospital para perguntar se alguém poderia checar seus cães. “Esse homem amava seus animais”, acrescentou.

Após a falecimento de Freddie, dois dos cães foram mortos por seus companheiros, 13 foram sacrificados por causa de sua “natureza agressiva” e três foram colocados para adoção.