17 de novembro de 2019

‘Homem-árvore’ quer as mãos amputadas após doença voltar

Desesperado, o bengalês, de 29 anos, pediu que os médicos amputem as suas mãos


Por Redação Educadora Publicado 25/06/2019

Em janeiro de 2017, Abul Bajandar, mais conhecido como “homem-árvore”, perdeu cinco quilos de grandes verrugas graças a operações no Dhaka Medical College Hospital, em Daca (Bangladesh). As enormes verrugas o impediam de pegar sua filha, então com 3 anos, no colo.

O tratamento de Bajandar é um marco na história das ciências médicas. “Nós o operamos ao menos 16 vezes para retirar suas verrugas”, declarou à época Samanta Lal Sen, coordenadora de cirurgia plástica no Dhaka Medical College Hospital.

Porém, agora, mais de dois anos depois da última cirurgia, a doença voltou a se manifestar. Desesperado, o bengalês, de 29 anos, pediu que os médicos amputem as suas mãos.

As múltiplas verrugas surgiram durante sua adolescência, e se espalharam rapidamente. O caso foi diagnosticado como epidermodisplasia verruciforme, uma raríssima doença genética da pele.

“Não posso mais aguentar isso. Não consigo dormir à noite. Pedi que os médicos amputem as minhas mãos, para que eu tenha apenas alguma alívio”, afirmou Abul, segundo a agência France Presse.

A mãe, Amina Bibi, apoia a amputação: “Pelo menos ela vai se libertar das dores. É uma condição infernal.”

Os primeiros sinais do retorno da doença se deram em janeiro, quando Abul voltou ao mesmo hospital. Apenas cinco pessoas no mundo foram formalmente diagnosticadas com a doença.

A direção do hospital fará um painel para discutir a situação de Abul a partir desta terça-feira (25).

As informações são do portal Extra.