25 de maio de 2020

Vigilância Sanitária de Limeira diz que utilização de bicas de água deve ser evitada

Conforme mostrou a Educadora, neste sábado (23), a população foi até bicas d´água encher galões devido ao desabastecimento da cidade após furto em estação da BRK


Por Nani Camargo Publicado 23/05/2020
Mina de água Foto: Pixabay

A Vigilância Sanitária de Limeira informou, à pedido da Educadora, que a população não deve utilizar água de minas ou bicas.

Devido à falta de água em Limeira, a população recorreu a alternativas neste sábado (23). Muitas pessoas foram buscar água na mina localizada atrás da antiga Machinas SP, às margens da marginal Tatu. A normalização da distribuição de água de Limeira deve ocorrer até este domingo (24) – na sexta-feira (22), um furto em uma estação da BRK Ambiental causou um incêndio no local e afetou todo o abastecimento da cidade.

Veja nota enviada pela Prefeitura: “A Vigilância Sanitária não recomenda a utilização de água de fontes informais, tais como bicas d’água, nascentes, riachos etc., pois não há como garantir a potabilidade da água desses locais. A água para o consumo humano deve ser do abastecimento público ou água mineral, que são monitoradas pelo órgão. A BRK Ambiental informou à Prefeitura que já está providenciando o reabastecimento dos reservatórios”.