17 de novembro de 2019

Vacinação antirrábica: Comissão de Meio Ambiente solicita esclarecimentos

Vereadores questionam medida que deixou Limeira fora da campanha este ano


Por Redação Educadora Publicado 02/08/2019

A exclusão de Limeira da campanha de vacinação antirrábica foi pauta da reunião da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara Municipal, nesta quinta-feira, 1º de agosto. O colegiado deliberou o envio de ofício ao Ministério da Saúde e à Secretaria Municipal de Saúde para esclarecimentos. A informação de que as doses da vacina não serão enviadas à cidade este ano foi divulgada pelo jornal Gazeta de Limeira.    

Segundo o impresso, a justificativa dada pelo Ministério da Saúde para a suspensão da campanha é o fato de Limeira não ser considerada uma área de risco para a doença e que agora serão prioritária para o Governo Federal somente as áreas onde há notificação. Em Limeira, apurou a Gazeta, o último caso de raiva em cães e gatos ocorreu na década de 1980.

O vereadores da Comissão de Meio Ambiente avaliaram com preocupação a medida adotada, uma vez que a imunização foi colocada em prática há anos e a vacina tem prevenido a doença. Por meio de ofício, eles solicitam mais esclarecimentos. Ao Ministério, o colegiado requer informações sobre se há protocolo para embasar a não necessidade de envio das vacinas para Limeira e qual o prazo ou intervalo de tempo a cidade ficará fora da campanha.

Um ofício também será encaminhado à Secretária Municipal, com o objetivo de obter dados sobre os riscos da ausência da vacinação de animais em Limeira e em relação a quantas novas vacinações deixam de ser realizadas em 2019 e se foi feito envio de alguma justificativa prévia do Ministério da Saúde ao Município para deixar de fornecer as doses.

Fazem parte da Comissão os vereadores Wagner Barbosa (PSB), Lu Bogo (PL), Dra. Mayra Costa (Cidadania), Dr. Marcelo Rossi (PSD) e Erika Tank (PL).