25 de maio de 2020

USTL cita dificuldade de trabalhadores receberem o seguro-desemprego em Limeira

Problema estaria ocorrendo a nível nacional, especialmente pela falta de atendimento presencial devido à pandemia do novo coronavírus


Por Redação Educadora Publicado 23/05/2020
Foto: Agência Brasil

A USTL (União Sindical dos Trabalhadores de Limeira) afirma estar preocupada com as dificuldades dos trabalhadores demitidos para receberem o seguro-desemprego. O problema estaria ocorrendo a nível nacional, especialmente pela falta de atendimento presencial devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Em Limeira, a entidade pede suporte da Prefeitura.

O atendimento presencial dos postos do Sine (Sistema Nacional do Emprego), que em Limeira é gerenciado pelo PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), e da Secretaria do Trabalho, estão suspensos. O governo federal orienta o uso do aplicativo, que apresenta relato de problemas, especialmente relacionados à documentação requerida, além de divergência de informações. A própria dificuldade dos trabalhadores com o sistema é outro impeditivo.

“É lamentável que o governo federal não tenha estabelecido um planejamento coerente para este momento da nossa economia, como por exemplo o auxílio presencial. O trabalhador é penalizado duplamente, perdendo o emprego e ficando sem o benefício”, apontou o presidente da entidade, Artur Bueno Júnior. Em todo o país, existem cerca de 250 mil solicitações de seguro-desemprego paradas.

Mesmo a central telefônica que atende pelo número 158 (Alô Trabalhador) está apresentando dificuldades, pela sobrecarga. “A extinção do Ministério do Trabalho e o sucateamento da Secretaria do Trabalho por parte do atual Governo Federal demonstram o descaso com esses trabalhadores, e em Limeira o drama é maior pois não temos nem sequer um posto de atendimento. Em muitos casos, o trabalhador tem que se deslocar até Piracicaba”, criticou o presidente da USTL.

LIMEIRA

Em 5 de maio, a União Sindical protocolou ofício no gabinete do Prefeito Mario Botion (PSD) propondo a abertura de postos de serviço, para auxiliar os que estão com dificuldades na habilitação do seguro-desemprego e do auxílio emergencial do governo federal. “Infelizmente não obtivemos resposta do prefeito. Vamos continuar cobrando uma solução para este gravíssimo problema, pois estes recursos são fundamentais para o trabalhador desempregado, e urgentes neste momento de pandemia que estamos vivendo”, comentou o presidente da USTL.

A Prefeitura de Limeira disponibilizou um telefone para o atendimento de trabalhadores (3404-6510) e o e-mail [email protected]. Os trabalhadores ainda podem acessar o Facebook do PAT de Limeira.