29 de outubro de 2020

‘Se ela usar, a gente vai entrar com processo’, diz Zambelli sobre Stringheta usar nome de Bolsonaro

“Peço para que os bolsonaristas não votem na chapa”, afirmou a deputada em entrevista a Educadora nesta sexta-feira (18)


Por Redação Educadora Publicado 18/09/2020

A deputada federal Carla Zambelli (PSL) demonstrou novamente seu descontentamento com a aliança do diretório municipal do PSL em Limeira com Murilo Félix (Podemos). Em entrevista ao programa Meio Dia, da Educadora, desta sexta-feira (18), a deputada afirmou que se Alessandra Stringheta usar o nome “Alessandra Bolsonaro Stringheta”, ela será processada.  “Se ela usar, a gente vai entrar com processo contra ela”.

Alessandro Fortes, que era um dos líderes do PSL em Limeira, anunciou uma desfiliação em massa do diretório limeirense no mesmo dia em que foi confirmada a aliança entre Stringheta e Félix. “Ela tinha dado a palavra de que Alessandro seria o candidato. Peço para que os bolsonaristas não votem na chapa. Faço a mea-culpa porque a gente confiou na palavra da Alessandra e não pensamos em um plano B. O plano A às vezes é uma facada, a pessoa te abraça e dá a facada pelas costas”, desabafou Zambelli.

Questionada sobre a possibilidade de Alessandra se apropriar do nome Bolsonaro durante o pleito, como fez nas eleições gerais em 2018, ao se candidatar a deputada estadual com o nome “Alessandra Bolsonaro Stringheta”, Carla Zambelli afirmou que, caso ela o faça, responderá judicialmente. “Ela não representa o bolsonarismo e a política limpa que apoiamos ao se aliar com uma família de corruptos”, afirmou.

*Texto: Roberto Gardinalli