17 de setembro de 2019

Medical alerta para problemas cardíacos em adultos jovens

Setembro também é um mês para reforçar a importância de cuidar de um órgão vital que é o coração


Por Nani Camargo Publicado 10/09/2019

Setembro também é um mês para reforçar a importância de cuidar de um órgão vital que é o coração. O “Setembro Vermelho” foi uma iniciativa do Instituto Lado a Lado pela Vida, que ganha cada vez mais força. No dia 29, é lembrado o Dia Mundial do Coração e o “Setembro Vermelho” motiva ações de conscientização durante todo o mês.

No início deste mês, o filho do ex-jogador de futebol Cafu morreu aos 30 anos, vítima de infarto. E muito se falou sobre o assunto porque tratava-se um adulto jovem. A impressão que muitos têm é de que problemas no coração atingem os mais velhos.
O cardiologista da Medical, dr. Luiz Pedro Prada Neto, explica que os eventos de morte súbita em adultos jovens sempre aconteceram. “Hoje, eles ganham maior repercussão dada a velocidade com que as informações são propagadas e o alcance das notícias”.
Estima-se que, entre atletas, os eventos de morte súbita aconteçam em 1 a cada 300 mil a 1 a cada 100 mil dos praticantes. As causas podem ser cardíacas e não cardíacas, como a asma por exemplo.

As doenças cardíacas predominantes nestes eventos são a miocardiopatia hipertrófica (coração “grosso”), os defeitos congênitos das coronárias, as malformações do sistema que controla o ritmo do coração e as doenças graves da válvula aórtica e da aorta.
Já os eventos cardíacos em adultos jovens, não atletas, tiveram um aumento perceptível na incidência, e as possíveis causas são sempre multifatoriais: genética, sedentarismo, dieta inadequada e estresse. Até fenômenos alérgicos, auto-imunes e inflamatórios podem estar relacionados.

Por outro lado, os estudos populacionais, explica Prada Neto, já revelam mudanças benéficas nos hábitos das gerações mais jovens, como a grande diminuição do tabagismo e o crescimento dos adeptos de dietas vegetarianas.
“Os formadores de opinião devem ter grande cuidado para não desestimular a prática de atividades físicas, que ainda é uma das principais aliadas na promoção da saúde. As recomendações estão alcançando a marca de 5 horas de atividade/semana como meta saudável. Além das atividades aeróbicas, a prática de exercícios para garantir o tônus e a força muscular, são primordiais para o envelhecimento saudável e autônomo”, alerta.

A recomendação mais importante na prevenção de eventos em jovens é a realização de um exame clínico antes do início das atividades, avisa o médico. Na entrevista, no exame físico e com alguns exames simples, é possível avaliar se o indivíduo é elegível para praticar atividades. Para práticas intensas ou competitivas, pode ser necessária uma avaliação mais detalhada e multi-profissional.
Para o cardiologista, a temática do “Setembro Vermelho” deve ser de estímulo às práticas saudáveis, na dieta, atividades físcias e comportamentais, que levem ao bem-estar”.