19 de setembro de 2019

Mais um munícipe é multado por poda drástica, em Limeira

O proprietário do imóvel e o jardineiro contratado que realizava a poda foram multados


Por Danilo Janine Publicado 12/06/2019
Divulgação/Prefeitura de Limeira

A fiscalização ambiental flagrou mais um caso de poda drástica, na manhã de terça-feira (11), na Avenida Maria Thereza Silveira de Barros Camargo, na região do Jardim Santo André, em Limeira. O proprietário do imóvel e o profissional que realizava a poda foram multados.
Nesse tipo de poda, mais de 40% das folhas são retiradas da copa da árvore, o que é proibido pela legislação municipal. Após denúncia, uma equipe da fiscalização se dirigiu ao local e constatou o crime ambiental.

O secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Paulo Trigo, explica que para respeitar a legislação, a poda deve ser realizada somente por profissionais capacitados e que o procedimento legal para a solicitação de poda é registrar o pedido pelo 156. O cidadão pode optar entre ser incluído na programação da Secretaria de Obras e Serviços Públicos ou contratar um dos profissionais capacitados pela Prefeitura. A listagem destes profissionais pode ser consultada no site da Prefeitura (limeira.sp.gov.br), na aba “Cidadão”. Trigo frisa que a lei não prevê nenhum tipo de autorização prévia para poda. “Os profissionais só poderão atuar quando houver a autorização por escrito para a poda da árvore em questão”, observa

OURO VERDE

Conforme mostrou a Educadora, uma mulher, de 53 anos, terá que dar explicações a Justiça após realizar uma poda radical em uma árvore da espécie fícus em frente a sua casa, no Jardim Ouro Verde, em Limeira. O caso aconteceu na tarde de sábado (8) e foi flagrado pela Guarda Civil Municipal.

Questionada, a mulher alegou aos gcms que só contratou o jardineiro porque a copa da árvore estava deixando a frente de sua casa escura e queria melhorar a iluminação durante a noite. Além disso, ela falou que já tinha solicitado a poda na prefeitura, mas não foi atendida.
O caso foi registrado no Plantão Policial e a mulher precisará comparecer ao Jecrim (Juizado Especial Criminal). A perícia compareceu ao local.