23 de julho de 2019

Mais de mil pessoas prestigiam pré-estreia da Via Sacra em Limeira

Em sua primeira versão musical, espetáculo aconteceu na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes


Por Thayla Ramos Publicado 16/04/2019
Fotos: Adilson Silveira – Divulgação

Mais de mil pessoas prestigiaram a pré-estreia da 29ª edição da Via-Sacra “A Maior História de Todos os Tempos Cantada pelo Povo de Limeira”, que aconteceu na noite do último domingo (14), no Parque Nossa Senhora das Dores, na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes.

Em sua primeira versão musical, o espetáculo emocionou. “Esse projeto só é possível porque muita gente se envolve e oferece seus dons e talentos. Esta noite dedicamos o espetáculo à vida, à vida da comunidade, à vida de nossa cidade”, disse o secretário de Cultura e idealizador do projeto. José Farid Zaine, que também assina a direção do espetáculo.

Rosângela Benayo de Oliveira aprovou o novo formato. “Muito bonito, bem montado e organizado. É uma apresentação diferente e que passa a mensagem”, disse. Sua filha, Laure Caroline Benayo Oliveira, complementou que o que chamou sua atenção foi a escolha dos atores que interpretam as personagens.

“Foi muito bom. É a primeira vez musical e aqui, ficamos felizes pelo bairro”, contou Fernando Américo. “Foi ótimo, excelente. Apesar de conhecermos a história, ela deve, ano a ano, ser mostrada. É uma cultura que deve ser divulgada”, disse Antonio Luiz da Silva que, em visita à cidade, procurou pelo espetáculo.

Os jovens Miguel Sobral, Luiza Fontana e Tauane Gomes decidiram que a cena preferida do musical é a crucificação e que o espetáculo agrega, ainda, conhecimento a quem assiste. “Emocionante”, definiram.

Programação 
Agora, a apresentação estreia nesta quinta-feira (18) e sexta-feira (19), às 20h, em um dos principais cartões-postais da cidade: a Gruta da Paz, localizada na Praça Toledo Barros. Além da direção de Farid, o espetáculo conta com a composição musical de Emanuel Massaro, tendo como compositor convidado Joaquim Prado. A direção musical e regência são de Vinicius Ferreira, cenografia de Guto Oliveira e coreografias de Tendas do Sahara. A gravação e a mixagem são de Cleyver Rossi. As oficinas preparatórias foram ministradas pelas assistentes de direção, atrizes e servidoras da Secretaria de Cultura, Ariane Martins e Tatiana Alves.

As informações são da Secretaria de Comunicação Social.