19 de janeiro de 2020

Contrato com empresa que opera radares será rompido em Limeira, mas multas continuam valendo

Segundo o prefeito Mário Botion (PSD), multas aplicadas por excesso de velocidade não serão canceladas, já que os equipamentos foram todos fiscalizados pelo Inmetro e não apresentam irregularidades


Por Thayla Ramos Publicado 14/01/2020

 

O prefeito de Limeira, Mario Botion (PSD), anunciou na tarde desta terça-feira (15) que vai cancelar três contratos em andamento com a Prefeitura de Limeira. As empresas são a Cobrasin e a Sentran, responsáveis pelos serviços de semaforização, sinalização de trânsito, operação de radar e emissão de multas.

Apesar do anúncio, Botion afirmou que as multas aplicadas anteriormente por meio da fiscalização de radares não serão canceladas. Isso porque, segundo o prefeito, os equipamentos foram todos fiscalizados pelo Inmetro e não apresentam nenhuma irregularidade técnica na aferição da velocidade dos veículos. Limeira conta com radares fixos em 42 locais, incluindo 98 faixas de fiscalização de velocidade.

A decisão de romper os contratos com a Cobrasin ocorre após a Rádio Bandeirantes, da qual a Educadora é afiliada,  denunciar um suposto esquema envolvendo indústria da multa em prefeituras paulistas. ASSISTA!