14 de julho de 2020

Comércio em Limeira poderá funcionar por 4 horas a partir de segunda-feira

Comércio e escritórios só poderão funcionar com 20% da capacidade por 4 horas apenas, dentro do período de 9h às 18h


Por Renata Reis Publicado 29/05/2020 Atualizado em 31/05/2020 às 01:25

O prefeito Mario Botion (PSD), em coletiva online realizada no final da tarde desta sexta-feira (29), informou sobre o decreto municipal que regulamenta o retorno de atividades econômicas, com regramentos, a partir desta segunda-feira (1º de junho). O decreto será publicado na edição do Jornal Oficial deste sábado (30).

O comércio e escritórios (serviços), atividades não essenciais, poderão funcionar apenas por 4 horas ininterruptas. O mesmo vale para os shoppings. A praça de alimentação deverá funcionar apenas como sistema de delivery e drive-thru.

Os estabelecimentos terão de fazer um cadastro no site da Prefeitura de Limeira para informar o horário que vão querer funcionar dentro do período das 9h às 18h. Os comerciantes e escritórios deverão escolher as 4 horas que vão querer funcionar dentro deste expediente. É com base nesta informação, sobre o horário escolhido por cada estabelecimento, que a Prefeitura vai fazer a fiscalização.

Além disso, só poderão funcionar com 20% da capacidade. Não vale para academias, salões de beleza e nem barbearias. Estes devem permanecer fechados.

O decreto detalhará os critérios que devem ser respeitados pelas categorias que estão autorizadas a voltar a funcionar. O prefeito ressaltou, antes de detalhar as regras, que tudo o que foi possível ser feito para retomada na semana que vem, dependeu do governo do Estado. “Ele [governador João Doria] não suspendeu a quarentena. O que vai acontecer é flexibilização dentro da quarentena”. Ele também falou do uso obrigatório de máscaras, higiene, distanciamento social como necessários para evitar a doença e também para o Município passar de fase e poder, em breve, ampliar a flexibilização.

O governo do Estado já avisou que fará o monitoramento do comportamento da doença e obediência às regras e, se houver retrocesso, poderá determinar o retorno da quarentena com isolamento social.

Botion ainda lembrou que, em abril, editou decreto para fazer a flexibilização em Limeira. O decreto foi suspenso pela Justiça e mantida desta forma pelas instâncias superiores. Disse que havia critérios de controle e para impedir o avanço da doença, “mas ficamos à reboque do governo do estado, que manteve a quarentena, sem respeitar a realidade de cada”.

Nesta sexta, foi publicado o decreto estadual e, por isso, o Município pode detalhar as regras locais. Limeira está na fase 2, na região de Piracicaba, o que permite apenas algumas flexibilizações. “Não são nossos critérios. O nosso, de abril, era bem mais flexível e realista, mas não tivemos sucesso. Precisamos respeitar o decreto do estado”.

Colaborou Nani Camargo