26 de junho de 2019

BRK Ambiental pede aumento de 8,58% na tarifa de água em Limeira

Percentual representa o dobro da inflação e aumentaria a tarifa referencial de R$ 4,70 a R$ 5,10


Por Thayla Ramos Publicado 22/04/2019

A BRK Ambiental, concessionária de água do município de Limeira, protocolou na Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (ARES-PCJ) pedido de reajuste de 8,58% na tarifa de água. O percentual representa o dobro da inflação do período e aumentaria a tarifa referencial de R$ 4,70 a R$ 5,10.

A BRK Ambiental tem sofrido duras críticas dos munícipes por conta do aumento repentino nas faturas de água e da demora nas obras de reparação da camada asfáltica. Em 2018, uma Comissão de Assuntos Relevantes em Apoio e Defesa dos Munícipes – Consumidores e Usuários – da BRK Ambiental apresentou inúmeras recomendações à empresa. Com o aumento das críticas, em 2019, os vereadores aprovaram unanimemente a formação de uma CPI cujas investigações atingem a BRK.

Uma Moção de Apelo à Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (ARES-PCJ) foi protocolada na última sexta-feira pelo Vereador Anderson Pereira (PSDB), pedindo a rejeição ao pedido de reajuste de 8,58% feito pela BRK Ambiental. O vereador Waguinho da Santa Luzia também manifestou indignação nas redes sociais, pedindo que a população entre em contato com a agência e se posicione contra o aumento.

O pedido de aumento na tarifa de água deve ser analisado pela ARES-PCJ na próxima sexta-feira (26), durante reunião do Conselho de Regulação e Controle Social.