23 de agosto de 2019

BRK Ambiental diz que vazamento em lagoa do Parque Ecológico foi causado pela presença de lixo na rede de esgoto da região

Concessionária também afirmou que foi informada pela prefeitura sobre o incidente somente na quinta-feira (8) e que retirou do local aproximadamente 100 peixes mortos


Por Redação Educadora Publicado 14/08/2019
Danilo Janine

A BRK Ambiental, concessionária responsável pelo tratamento de esgoto e fornecimento de água em Limeira, informou, através de nota enviada a imprensa na noite de terça-feira (13), que o incidente ocorrido na lagoa do Parque Ecológico do Jardim do Lago na semana passada foi ocasionado por um entupimento causado pela presença de lixo nas redes de esgoto próximas ao parque. A concessionária foi informada sobre o caso pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente na manhã da quinta-feira (8) e “imediatamente deslocou uma equipe para atender a ocorrência”.

A nota cita também que duas ações foram realizadas no mesmo dia, o conserto da rede e a instalação de sete bombas no entorno do lago para recircular a água e acelerar a retomada da concentração de oxigênio dissolvido.

Em conjunto com a Secretaria Municipal de Obras, a BRK promoveu a desobstrução e limpeza da galeria de águas pluviais que desagua na lagoa. Também retirou aproximadamente 100 peixes mortos para evitar a decomposição e não comprometer a qualidade da água.

Desde 2010, a concessionária realiza o acompanhamento semanal da qualidade da água no lago através de análises em amostras feitas duas vezes por semana. Desde quinta-feira (8), foram realizadas diversas rodadas de monitoramento na lagoa que demonstram o retorno das suas condições normais. O processo de aeração e monitoramento de pH e oxigênio dissolvido serão mantidos pela concessionária pelo menos até a próxima quinta-feira (15), quando será feita nova avaliação.

Por fim, a nota diz que “a BRK Ambiental reforça a importância do cuidado com as redes de esgoto, que a maior parte dos registros de extravasamento atendidos pela concessionaria ocorre em razão da má utilização da rede por meio do descarte irregular de lixo e que para evitar situações como essa, a empresa realiza mensalmente, de maneira preventiva, a limpeza de 7 quilômetros de redes de esgoto no município”.