26 de maio de 2019

Barroca Funda: pedra fundamental de viaduto é lançada em Limeira

Várias autoridades estiveram presentes no evento


Por Nani Camargo Publicado 17/05/2019
Crédito: Wesley Almeida/Educadora

Considerada a mais importante obra de mobilidade de Limeira, o viaduto da Barroca Funda, na rotatória do cruzamento da Avenida Dr. Lauro Corrêa da Silva com a Via Antônio Cruañes Filho (“Roberto Antunes de Campos”), teve sua pedra fundamental lançada nesta sexta-feira (17) pelo prefeito Mario Botion (PSD). Na ocasião, aconteceu a assinatura do contrato com a Caixa Econômica Federal (CEF), que concederá o financiamento de R$ 65 milhões para a construção do viaduto. Os recursos são do Finisa, uma das linhas de crédito do banco estatal. O prazo para construção é de 12 meses, a partir do início das obras. O processo licitatório do projeto executivo, inclusive, já está em andamento. “É um momento muito importante para a nossa cidade”, definiu o prefeito.

A cerimônia foi acompanha pela primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Roberta Botion, e pelo superintendente regional da CEF, José Luiz Pavanelli, além do presidente da Câmara de Limeira, Sidney Pascotto, o Lemão da Jeová Rafá, a líder do prefeito no Legislativo, vereadora Erika Tank, e, ainda, os vereadores Estevão Nogueira, Toninho Franco, Zé da Mix, Lu Bogo, Wagner Barbosa, Anderson Pereira e Carolina Pontes. O presidente da Acil, José Mario Bozza Gazzetta, o padre Bruno, da Paróquia Santa Eulália, secretários municipais, moradores, empresários e representantes de classe também estiveram presentes.

Botion ressaltou que o trabalho que tem sido feito, desde o início da gestão, para concretizar o viaduto é em benefício da população. “Essa é uma obra que trará desenvolvimento para Limeira, principalmente para a região sul, que tem crescido cada vez mais. E é para o cidadão que devemos buscar prosperidade”, falou. Botion enalteceu o trabalho do deputado federal Miguel Lombardi, que justificou a ausência. “A atuação do deputado foi fundamental para conseguirmos esse financiamento.” Ele também agradeceu aos vereadores, que deram aval para que o município fizesse o financiamento com a Caixa.

Pavanelli parabenizou o esforço do prefeito para obter a linha de crédito. “É um momento de alegria para Limeira e a Caixa”, afirmou. Ele fez questão de evidenciar que poucos municípios conseguem contratar essa linha de financiamento. “O Finisa é um financiamento para obras de infraestrutura muito restrito. Não são todos os municípios que têm condições de contratá-lo. A gestão da Prefeitura de Limeira permitiu que pudesse ser assinado esse contrato.” O superintendente também observou que a Caixa tem a missão de fomentar o desenvolvimento nos municípios e que isso será possível em Limeira com o viaduto.

Os benefícios para o comércio local foram destacados pelo presidente da Acil. “É uma das obras mais importantes que Limeira vai realizar. Temos uma cidade aqui. O comércio nessa região é muito grande e também ganhará muito com a facilidade que as pessoas terão para se deslocar para os bairros”, afirmou Gazzetta. São mais de 400 comércios na região, de pequeno e grande porte, e mais de 15 indústrias. Lemão da Jeová Rafá, por sua vez, ressaltou que a construção do viaduto é uma conquista para a cidade. Ele também enalteceu o trabalho do prefeito Mario Botion e do deputado Miguel Lombardi.

“Para quem esperou há tantos anos, chegou o dia. Muito obrigado prefeito Mario Botion, vai ser muito bom esse viaduto”, declarou Sidnei Cavicchia, de 83 anos, morador da região durante toda sua vida. Ele acompanhou a cerimônia e comemorou a concretização da construção do viaduto que, para ele, beneficiará muito os moradores daquela região.

NÚMEROS

Os números comprovam a necessidade do viaduto da Barroca Funda. Estima-se que, em pouco tempo, a população da região ultrapasse o número de 80 mil pessoas. A Avenida Dr. Lauro Corrêa da Silva é a mais movimentada de Limeira – e é a principal ligação da região sul com a central. Por mês, circulam cerca de três milhões de veículos, segundo dados da Secretaria de Mobilidade Urbana. Mais ainda: 50 ônibus por hora e 750 mil passageiros são transportados todo mês. De acordo com o cadastro imobiliário do município, atualmente existem, na região sul, centenas de instituições. De ensino são 14; religiosas, 70; saúde, oito; industriais, 15; supermercados de grande porte, quatro; e 440 estabelecimentos comerciais de pequeno porte.

Agora, com a aprovação do financiamento, a próxima etapa é a execução do projeto. A licitação do projeto executivo já está em andamento. Já a obra será executada com estrutura pré-moldada, e a estimativa é que dure aproximadamente 12 meses. Ao todo, o complexo do viaduto terá 450 metros de extensão, sendo 153 metros somente de estrutura. O prefeito Mario Botion destacou que o viaduto respeitará todas as normas de trânsito, inclusive com passeio público e ciclovia, além das faixas de rolamento de veículos. “A segurança dos pedestres é nosso principal objetivo, sempre que tratamos de mobilidade. O pedestre tem que ser respeitado, em primeiro lugar”, ressaltou.