29 de setembro de 2020

Alessandro Fortes, um dos líderes do PSL de Limeira, critica união com Félix e cita desfiliação em massa

Limeira terá este ano 11 candidaturas à Prefeitura


Por Nani Camargo Publicado 16/09/2020 Atualizado em 18/09/2020 às 09:28

O PSL de Limeira vive um racha. Um dos líderes do partido, Alessandro Fortes, gravou um vídeo nas redes sociais anunciando uma desfiliação em massa do partido e fez críticas à união homologada em convenção da sigla na manhã desta quarta-feira (16), em que a advogada e presidente do PSL, Alessandra Stringheta, teve seu nome definido como vice de Murilo Félix (Podemos) – ele é filho do prefeito cassado em 2012, Silvio Félix (PDT), e vai disputar o Executivo pela segunda vez.

Limeira terá este ano 11 candidaturas à Prefeitura.

1. Clayton Silva e José Carlos Flavio (PTC); 

2. Eliseu Daniel (PSDB) e Adriana Marçal (Republicanos);

3. Euclides De Carvalho e Enaudo Bahe (PTB);

4. Lívia Lazaneo e Marcos Vinícius da Silva (PSOL);

5. Márcio Paixão (PP) e Paula Bocaiuva (PSB);

6. Mário Botion (PSD) e Érika Tank (PL);

7. Mayra Costa e Ítalo Ponzo (Cidadania);

8. Murilo Félix (Podemos) e Alessandra Stringheta (PSL);

9. Paulo Moraes e Anna Maria Braga (Patriota);

10. Rafael Camargo e Dimas Peruzza (MDB);

11. Wilson Cerqueira e Claudia Volpato (PT).