21 de novembro de 2019

‘Orgulho de ser preguiçosa’: não fazer nada pode ser bom para a saúde, segundo a ciência

Lucy Gransbury se autointitula preguiçosa e diz que "tem orgulho disso".


Por Redação Educadora Publicado 08/11/2019
Divulgação

“A gente não gosta de fazer drama porque tem preguiça de lidar com isso”, diz Lucy, se referindo a ela mesma e outras pessoas que ela conhece.

Se você é mais propenso à preguiça — a aversão a se exaurir — pode ser que se sinta culpado por seu comportamento.

Mas Lucy, uma atriz de Melbourne, na Austrália, argumenta que ser preguiçoso não é tão ruim quanto parece – e pesquisas na verdade corroboram essa teoria dela.

Lucy com preguiça deitada no sofá
Image captionA jovem diz que os preguiçosos deveriam ser mais valorizados

“Pessoas preguiçosas deveriam ser mais valorizadas”, diz ela. “Nós encontramos o caminho mais eficiente para a linha de chegada, não perdemos o nosso tempo pegando o caminho mais pedregoso.”