29 de outubro de 2020

Homem cuida da esposa em estado vegetativo desde 2018

Bruna não anda, não fala e precisa de cuidados 24 horas por dia


Por Redação Educadora Publicado 20/09/2020
Foto: Reprodução/Instagram

O motorista de aplicativo, David Alexandre, de 27 anos, se dedica à esposa Bruna, de 26, desde 2018, quando ela ficou em estado vegetativo com só 24 anos, após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias, que a deixaram com graves sequelas devido à falta de oxigenação. Bruna não anda, não fala e precisa de cuidados 24 horas por dia. As informações são do portal UOL.

O marido conta que Bruna passou mal enquanto eles assistiam a um filme. No dia 28 de janeiro de 2018, o casal foi almoçar com a mãe dele na casa dela. À tarde, deitaram no sofá para assistir a um filme quando a Bruna começou a passar mal e teve uma convulsão, seguida de uma parada cardiorrespiratória. Ela foi levada a uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde os médicos demoraram 25 minutos para reanimá-la e intubá-la.

Devido à falta de oxigênio, Bruna ficou com várias sequelas, entre elas uma lesão encefálica e alienação mental, além do quadro de arritmia cardíaca. “Em resumo, eles (médicos) me falaram que ela ficaria em estado vegetativo permanente e que se ela conseguisse abrir os olhos já seria lucro”, disse David Alexandre.