26 de junho de 2019

Garoto com doença cardíaca encontra cartão usado para tratamento com ajuda da internet

O garoto teve a ideia de postar um vídeo nas redes sociais, fazendo um apelo junto aos seus amigos para ajudarem a encontrar a carteira de saúde do sistema público de saúde da sua mãe, que garantiria o seu tratamento.


Por Redação Educadora Publicado 16/04/2019

A família de Pedro Gabriel, de 8 anos, passou por uma situação dramática em Cândido Mota, município paulista onde vivem. O menino nasceu com uma grave doença cardíaca e está aguardando na fila de espera uma cirurgia há dois anos.

Durante o fim de semana, a mãe de Pedro perdeu a carteira onde estava o cartão do sistema público de saúde. Sem o dispositivo de identificação, ele perderia a vaga.

 

O garoto então teve a ideia de postar um vídeo nas redes sociais, fazendo um apelo junto aos seus amigos para ajudarem a encontrar a carteira.

Com o auxílio de sua mãe, a dona de casa Roberta Cristiane Rodrigues, eles postaram o vídeo no Facebook e aguardaram por boas notícias. A carteira havia sido perdida no dia 10, enquanto o vídeo foi publicado no dia 12.

O cartão perdido era especialmente importante porque, além de ser vital para se manter na fila de espera da cirurgia, ele também é necessário para a realização de consultas e a liberação do uso do cilindro de oxigênio em casa.

“Pegamos um ônibus para ir até outra cidade e, ao descer, percebi que tinha esquecido a carteira dentro. Tentamos correr atrás, mas não foi possível recuperar. O Pedro Gabriel, coitado, entrou em desespero na hora… Ele sabe da importância daquele cartão”, conta a mãe.

Roberta conta que perdeu todos os documentos pessoais, que estavam na carteira. “Mas só queria recuperar o cartão, o resto eu dava um jeito”, diz.

 

Surpresa bem-vinda

Três dias depois, para a surpresa da dona de casa e o filho, uma moça apareceu em sua casa dizendo que havia encontrado a carteira. “Foi tanta emoção que eu nem lembro direito o nome dela… Só sei que dentro da carteira havia uma conta de energia e ela me encontrou pelo endereço que estava lá”, conta Roberta.

Pedro então gravou outro vídeo e postou nas redes sociais agradecendo todos aqueles que haviam compartilhado sua publicação anterior, que o apoio dos internautas foi essencial para eles terem encontrado a carteira.

“Ele não queria voltar para o SUS, porque ele já está esperando há dois anos. Ele tem muito medo de morrer e seu tratamento dá duas opções: a cirurgia cardíaca ou uma prótese, feita por meio do cateter”, explica Roberta.

Segundo a dona de casa, apenas a prótese custa em torno de R$ 15 mil, e a família não tem condições de pagar. “Ele tem muito medo da cirurgia, por isso a prótese seria o ideal. Mas, infelizmente, não temos dinheiro”, diz.

*Com informações de Razões para Acreditar e G1