20 de junho de 2019

Foto tirada após parto mostra jovem antes de morrer em hospital e comove internautas

Ana Paula Saqui de Paula, grávida de 9 meses, queria cesariana, mas não havia anestesista no hospital de Boituva (SP)


Por Folhapress Publicado 03/05/2019

O companheiro da estudante de 18 anos Ana Paula Saqui de Paula, que morreu após o parto normal em um hospital de Boituva (SP), disse ao G1 que já está cuidando da filha em casa, mas que ele continua abalado com a morte da companheira.

Uma foto enviada para a reportagem mostra o casal junto com a filha Estella, momento registrado antes da estudante passar mal e morrer.

A Comissão de Ética do Hospital São Luiz de Boituva, que fez o parto de Ana Paula, abriu uma sindicância na segunda-feira (29) para investigar a morte. A família chegou a procurar a polícia e registrar boletim de ocorrência.

“A família ficou abalada, mas tem que ser forte por causa da Estella. Já estou com ela em casa e ela está boazinha, graças a Deus. Todo mundo dá assistência. Até os amigos. Todo mundo ficou triste com o que aconteceu”, diz Igor Aparecido Pereira.

O companheiro de Ana Paula afirma que ficou emocionado quando viu a filha pela primeira vez. “Foi uma felicidade. Uma emoção”. A bebê recebeu alta hospitalar na terça-feira (30) e Igor disse que vai cuidar da criança junto da família de Ana Paula.

“Agora que ela recebeu alta, todo mundo junto vai ajudar a cuidar. Ela vai ficar um pouquinho comigo e um pouquinho com a avó. Estou feliz que ela recebeu alta, vamos cuidar muito bem, dar muito amor e carinho”, afirma.

Morte
A morte da jovem foi parar na delegacia e a família registrou um boletim de ocorrência contra o hospital.

De acordo com o registro, Ana Paula, grávida de nove meses, deu entrada na unidade, em Boituva, na noite de quinta-feira (25). A médica que a atendeu prescreveu que a jovem tomasse um soro com um medicamento e sugeriu que ela esperasse pelo trabalho de parto no hospital ou em casa.

A jovem e o companheiro dela optaram, conforme o registro policial, por voltar para a casa. Contudo, na madrugada de sexta-feira (26) eles retornaram à unidade.

A família afirmou também para a polícia que a gestante recebeu atendimento da equipe de enfermagem e às 12h a médica verificou que a dilatação da jovem estava apta para o parto.

Eles relataram que a paciente pediu que fosse feita cesariana e a médica perguntou pelo anestesista. Ainda segundo o B.O., o profissional teria informado que conseguiria chegar ao hospital apenas por volta das 16h.

A médica voltou a tentar o parto normal com o uso do fórceps. Após o parto, Ana Paula foi encaminhada ao quarto do hospital, mas ela começou a ter hemorragia.

Devido à gravidade do caso, a paciente chegou a ser encaminhada a um hospital de Sorocaba (SP), mas não resistiu e morreu antes de chegar na unidade na manhã de sábado (27). O caso foi registrado na Polícia Civil de Boituva e será investigado.

As informações são do portal G1 e da TV Tem.