17 de fevereiro de 2020

Feriado de Natal deve movimentar mais de 2,5 milhões de veículos em rodovias estaduais

O maior movimento na saída para o feriado deve ocorrer na sexta-feira das 12h até as 21h e no sábado das 6h às 18h


Por Nani Camargo Publicado 18/12/2019
Divulgação
As rodovias paulistas sob concessão devem ter tráfego mais intenso a partir do meio-dia desta sexta-feira (20), devido ao feriado de Natal. A estimativa é de que mais de 2,5 milhões de veículos deixem a Grande São Paulo com destino ao Interior e Litoral Paulista.
O maior movimento na saída para o feriado deve ocorrer na sexta-feira das 12h até as 21h e no sábado das 6h às 18h. Também nessa sexta-feira tem início nas principais rodovias paulistas Operação Verão + Seguro 2019/2020 para minimizar os impactos do intenso fluxo de veículos que ocorre nessa época do ano. Até fevereiro, quando a operação será encerrada, as concessionárias de rodovias intensificam o monitoramento das pistas, assim como a operação e os serviços de atendimento médico e mecânico para acompanhar o aumento do tráfego.

Nas rodovias estaduais concedidas que saem da Região Metropolitana de São Paulo com destino ao Litoral e Interior, o fluxo deve variar entre 2,5 milhões e 3 milhões de veículos nos períodos de pico – viagens de Natal e Ano Novo. A ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) irá monitorar toda a operação nos 8,4 mil quilômetros de malha concedida a partir do Centro de Controle de Informações (CCI), central instalada na sede da Agência Reguladora onde é possível verificar o funcionamento de câmeras, painéis de mensagens das rodovias, call box (telefones de emergência), sistemas de wi-fi dedicado, volume de tráfego, atendimentos aos usuários, entre outros equipamentos e instalações das rodovias concedidas.

Cuidados ao pegar a estrada
Para viajar com conforto e segurança, alguns cuidados são importantes e começam antes mesmo de sair de casa. Verificar os freios, amortecedores, luzes, óleo e pneus, inclusive a calibragem, são condições básicas para pegar a estrada. Os níveis da água do radiador e do limpador de para-brisa também devem ser checados. É importante manter a documentação do veículo e do motorista em dia. Além disso, o condutor não deve esquecer os equipamentos obrigatórios como macaco, chave de roda, triângulo para sinalização e estepe. É essencial que o motorista descanse no dia anterior à viagem e consuma alimentos leves para evitar a sonolência. Os viajantes também devem avaliar a melhor rota e, sempre que possível, evitar os horários de pico. É importante, também, ter anotado num papel ou gravado no celular o telefone 0800 de atendimento das concessionárias responsáveis pelas rodovias que for utilizar.

Anchieta-Imigrantes. A Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), prevê que entre 330 mil e 515 mil veículos utilizem as rodovias que dão acesso ao Litoral Sul entre os dias 20 e 26 de dezembro. O movimento mais intenso na saída da Grande São Paulo deve ser verificado entre 8h e 12h de sábado (21), quando está programada a implantação da Operação Descida (7×3). Nessa configuração, o motorista poderá descer a Serra pelas pistas sul e norte da Anchieta (SP-150) e pista sul da Imigrantes (SP-160). A subida será apenas pela pista norte da Imigrantes. No domingo (22) está prevista a montagem da Operação Subida (2X8) entre 19h e 22h – os veículos sobem a serra pelas duas pistas da Imigrantes e pela pista norte da Anchieta, enquanto a descida é feita somente pela pista sul da Anchieta. E, para atender o volume de usuários que viajará para o Litoral Sul após o Natal, está prevista a implantação da Operação Descida (7×3) ao longo de toda a quinta-feira (26). A subida será 0pela pista norte da Imigrantes.

Ayrton Senna. Para quem vai viajar para a região do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Rio de Janeiro, a Rodovia Ayrton Senna (SP-070) deve ter movimento intenso entre as 16h e 20h de sexta-feira (20) e entre 7h e 13h de sábado (21). Cerca de 350 mil veículos devem deixar a Região Metropolitana de São Paulo pela Ayrton Senna/Carvalho Pinto. Para o retorno, a previsão é de tráfego intenso entre as 17h e 20h de quarta-feira (25).

Tamoios. A previsão é de que tráfego comece a se intensificar a partir do início da tarde de sexta-feira (20) na Rodovia dos Tamoios (SP-099). A concessionária prevê a implantação da Operação Descida, com a utilização de uma faixa adicional no trecho de serra (do km 68 ao km 81), a partir das 13h de sexta-feira. Segundo estimativa da concessionária, cerca de 240 mil veículos devem trafegar na rodovia até a quinta-feira (26). As obras realizadas no trecho de Serra para a duplicação da pista serão interrompidas a partir de sexta-feira. O retorno está previsto para o dia 6 de janeiro. As obras cotidianas poderão acontecer, condicionadas ao fluxo de veículos.

Anhanguera-Bandeirantes. Os motoristas que forem viajar para o Interior pelas rodovias Anhanguera (SP-330) e Bandeirantes (SP-348) devem evitar o período entre as 15h e 19h de sexta-feira (20) e das 8h às 16h de sábado (21), horários em que a concessionária Autoban estima que haverá tráfego mais intenso. Do fim de semana até o Natal, devem passar pelas rodovias do Sistema Anhanguera-Bandeirantes 1 milhão de veículos. A concessionária espera picos de tráfego também na segunda-feira (23) entre às 15h e 19h e na quarta-feira (25), das 16h às 23h.

No domingo (22) e na quarta-feira (25), das 14h às 22h, os caminhões com destino à cidade de são Paulo pela Rodovia dos Bandeirantes devem utilizar a Anhanguera entre o km 48 e o km 23, trecho entre Jundiaí e São Paulo. O acesso à Anhanguera deve ser feito pela Saída 48 da Bandeirantes. O objetivo do desvio é melhorar a distribuição de tráfego.

Castello-Raposo. Segundo estimativa da concessionária ViaOeste, que administra o Sistema Castello-Raposo, na saída de São Paulo, o motorista deverá enfrentar tráfego intenso na sexta-feira (20) entre 12h e 21h e no sábado (21) das 6h às 14h. A estimativa da concessionária é de que 822 mil veículos trafeguem nas rodovias Castello Branco (SP-280) e Raposo Tavares (SP-270) no fim de semana prolongado. Para o retorno, na quarta-feira (25), a previsão é de tráfego intenso entre as 15h e a meia-noite.

Emergências. É importante ter em mãos os telefones de atendimento das operadoras das rodovias e da Polícia Militar Rodoviária para eventuais emergências. O serviço de ajuda ao usuário, prestado pelas concessionárias de rodovias, é gratuito e está disponível 24 horas todos os dias nos 8,4 mil quilômetros de rodovias concedidas paulistas. O atendimento auxilia desde uma simples troca de pneu até a remoção de vítimas de acidentes e prestação de primeiros socorros.

Abaixo, os contatos de emergência da ARTESP, DER, DERSA, Polícia Rodoviária e das concessionárias que administram a malha rodoviária paulista:

AUTOBAN 0800.055.55.50

CART 0800.773.0090

CENTROVIAS 0800.17.89.98

COLINAS 0800.703.5080

ECOPISTAS 0800.777.0070

ECOVIAS 0800.19.78.78

ENTREVIAS 0800 3000 333

INTERVIAS 0800.707.1414

RENOVIAS 0800.055.96.96

RODOANEL OESTE 0800.773.6699

RODOVIAS DO TIETÊ 0800.770.3322

ROTA DAS BANDEIRAS 0800.770.8070

SPMAR 0800.774.8877

SPVIAS 0800.703.5030

TEBE 0800.55.11.67

TRIÂNGULO DO SOL 0800.701.1609

TAMOIOS 0800.545.0000

VIAOESTE 0800.701.5555

VIARONDON 0800.729.9300

VIAPAULISTA 0800.001.1255

ARTESP 0800.727.83.77

DER 0800.055.55.10

DERSA 0800.7266.300

POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA SP (11) 3327-2727

Viagens de ônibus. Quem for viajar com os ônibus do transporte intermunicipal deve ficar atento à segurança e nunca contratar empresas clandestinas. A ARTESP irá intensificar a fiscalização nas rodovias para coibir os irregulares. O serviço clandestino expõe os passageiros a vários riscos, uma vez que o veículo não é vistoriado para esse fim e não há garantia de que o motorista seja devidamente habilitado. Os passageiros que encontrarem irregularidades podem entrar em contato com a Ouvidoria da ARTESP (fone 0800.727.83.77 ou email [email protected]). Nas viagens rodoviárias, o passageiro deve manter-se sentado e com cinto de segurança. Também é importante não carregar objetos pontiagudos ou cortantes. As bagagens de mão devem ser acomodadas no porta-embrulhos e as maiores, no bagageiro.