18 de setembro de 2019

Bombeiro atende chamado e descobre a filha morta em acidente

A estudante Maria Elena Cruz de 16 anos estava em uma pista paralela e acabou sendo atingida pela colisão


Por Redação Educadora Publicado 10/09/2019
Reprodução Redes Sociais

O acidente provocado pela cantora country Kylie Rae Harris, morta em uma colisão no dia 9 de setembro, foi bem mais trágico do que os bombeiros poderiam imaginar. Pedro Cruz, subchefe do Corpo de Bombeiros de San Cristobal, nos Estados Unidos, foi o primeiro a chegar na cena da colisão. O que ele não sabia era que a sua filha estava na cena do acidente e também perdeu a vida. As informações são do Portal Metrópoles.

Maria Elena Cruz tinha 16 anos e estava na pista paralela da estrada quando foi atingida pelo veículo da artista. Três automóveis se envolveram na batida, que ocorreu nessa segunda-feira, na cidade de Taos, no Novo México.

A estudante morreu no momento da colisão, de acordo com os bombeiros que atenderam a ocorrência. O veículo da cantora bateu de frente com o jipe de Maria Elena, que estava do outro lado da pista.

O ACIDENTE

Um acidente na Ponte do Rio São Bartolomeu, no Paranoá, sentido São Sebastião, deixou cinco pessoas feridas. Três delas ficaram presas às ferragens e tiveram múltplas fraturas. Elas foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros e levadas para hospitais.

Os carros envolvidos na ocorrência, um Fiat Uno e um Citroen C3, ficaram completamente destruídos. No Uno estavam dois homens: o condutor do veículo, que não foi identificado, e um passageiro, 32 anos, que teve lesão no fêmur. No C3 que, por pouco não caiu no rio, havia uma mulher, 56 anos, um homem, 46, e uma menina, 13. Os bombeiros fizeram o transporte dos feridos por via terrestre.