17 de outubro de 2019

Advogados de ‘Viúva da Mega-Sena’ cobram mais de R$ 4 milhões na Justiça

René Senna, marido de Adriana, foi executado em janeiro de 2007 em Rio Bonito (RJ)


Por Redação Educadora Publicado 17/09/2019
Reprodução

Advogados que representaram Adriana Ferreira Almeida, a Viúva da Mega-Sena, entraram na Justiça cobrando R$ 4,4 milhões em honorários. Ela foi condenada a 20 anos de prisão pelo assassinato do marido em janeiro de 2007 e está presa no Complexo de Gericinó, no Rio de Janeiro. As informações são do jornal Extra.

A dupla alega que o valor é referente a um contrato assinado entre eles e Adriana meses após o crime. Atualmente, ela não tem mais direito à herança do marido, pois a Justiça anulou o testamento que a beneficiava. Os advogados entraram na Justiça em março deste ano, pois o pagamento deveria ter sido feito em 2008, quando Adriana foi solta graças a um habeas corpus.

René Senna, marido de Adriana, foi executado em janeiro de 2007 em Rio Bonito (RJ). Ele foi morto a tiros por dois homens contratados pela mulher. Na sentença que a condenou, há a alegação de que René foi morto após dizer que a tiraria do testamento e descobrir que estava sendo traído.

Até hoje, os R$ 120 milhões da herança de René seguem sob disputa. A filha do milionário quer a revalidação do testamento que beneficia a assassina do próprio pai em detrimento a outro que divide a herança entre ela e nove tios.