11 de August de 2020

‘Rei das Caipirinhas’ sai do sufoco e ganha R$ 1.000 por noite

A crise que levou o casal ao desemprego não deu refresco e o caminho foi o mercado informal: vender bebidas no baile de Paraisópolis.


Por Redação Educadora Publicado 08/12/2019
Wilians e a mulher quitaram dívida de R$ 15 mil trabalhando em Paraisópolis Imagem: Felipe Pereira
Wilians e a mulher quitaram dívida de R$ 15 mil trabalhando em Paraisópolis Imagem: Felipe Pereira

O casal Wilians Costa e Silva e Grasiela Costa e Silva estava no sufoco em 2016. Os dois deviam R$ 15 mil, tinham parcelas do apartamento atrasadas e fazia um ano que distribuíam currículos sem sucesso algum. A crise que levou ao desemprego não deu refresco e o caminho foi o mercado informal: vender bebidas no baile de Paraisópolis.

O bar “Rei das Caipirinhas” deu certo e eles fincaram raízes. Tanto que estavam no local durante a operação da Polícia Militar no último domingo. Correram para baixar as portas e evitar efeitos colaterais da intervenção que terminou em nove pessoas mortas. O casal sabia do ambiente que conviveria desde que decidiu vender bebidas em Paraisópolis. Por este motivo, na primeira vez Wilians foi sozinho.

*leia a matéria completa no Uol