08 de August de 2020

Por ‘Lula Livre’ e contra a reforma, manifestantes bloqueiam via mais movimentada de Salvador

Manifestantes exibiam cartazes a favor da soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)


Por Redação Educadora Publicado 14/06/2019

Um grupo de sindicalistas e estudantes bloqueou a avenida Antônio Carlos Magalhães, via mais movimentada de Salvador, por volta das 9h30 desta quarta-feira (14).

Houve um princípio de confusão entre manifestantes e motoristas que tentaram furar o bloqueio. Motos usaram o canteiro central da avenida para atravessar o protesto.

Os manifestantes estavam concentrado desde o início da manhã na avenida Heitor Dias, na região da Rótula do Abacaxi, de onde saíram em passeata por volta das 9h até a frente do Shopping da Bahia, onde o tráfego foi fechado.

Acompanhados por um carro de som, os manifestantes exibiam cartazes contra a reforma da Previdência e a favor da soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O protesto também teve críticas ao governador da Bahia, Rui Costa (PT). Em gritos de guerra, parte dos manifestantes afirmavam que o governador “é de direita”.

Uma segunda manifestação acontecerá por volta das 15h na praça do Campo Grande, centro de Salvador.

INDÚSTRIA
Os acessos ao Polo Petroquímico de Camaçari, na Grande Salvador, foram bloqueados por manifestantes na manhã desta sexta-feira (14).

Membros da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e do Sindicato dos Químicos também fecharam os acessos ao Porto de Aratu, em Candeias, à refinaria Landulpho Alves, em São Francisco do Conde, e a empresas como a Millenium, que fica Estrada do Coco, litoral norte da Bahia.

Trabalhadores também bloqueiam a rodovia BR 101 na altura da cidade de Teixeira de Freiras, extremo-sul da Bahia.

TRANSPORTE
A frota de 2,7 mil ônibus que fazem linhas urbanas em Salvador, capital baiana, está parada nesta sexta-feira (14). Os rodoviários aderiram à greve e estão reunidos nas garagens, de onde devem sair para participar de manifestações que acontecem em vários pontos da cidade.

“Vamos nos manter parados durante todo o dia. Só voltamos ao trabalho amanhã”, afirma Walter Freira, secretário-geral do sindicato dos Rodoviários.

Por outro lado, o metrô segue em funcionamento na capital baiana. A concessinária CCR Metrô Bahia informou que iniciou suas atividades às 5h e tem cinco trens circulando na Linha 1 e nove trens na Linha 2, conforme programação habitual em dias úteis.

“A concessionária informa ainda que 100% dos seus colaboradores estão trabalhando demonstrando, uma vez mais, seu compromisso com a população e com a mobilidade urbana”, informou a CCR.