17 de novembro de 2019

Policial militar é proibido de usar farda para pedir namorado em casamento

Na defesa do PM, os advogados alegam que o pedido já foi deferido para outros policiais heterossexuais


Por Redação Educadora Publicado 20/06/2019

Após pedido oficial por escrito, o soldado Leandro Prior, de 28 anos, foi proibido pela Polícia Miliar (PM) de São Paulo de usar a farda policial para pedir o namorado em casamento durante Parada Gay, em São Paulo, neste domingo (23). De acordo com  a corporação, o requerimento do policial foi negado pois o regulamento interno da polícia não prevê o uso do uniforme fora do horário do trabalho ou em manifestações.

Segundo o advogado de Leandro, Antonio Alexandre Dantas de Souza, que vai entrar com recurso contra a decisão, policiais heterossexuais já realizaram pedidos de casamento utilizando o uniforme e não foram repreendidos por isso. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) alegou que a negação não tem relação com algum gesto de preconceito. “[A PM] não faz distinção de pessoa por sua orientação sexual ou identidade de gênero, incluindo os mais de 80 mil policiais militares de São Paulo”, informou o texto.

“Leandro reafirmou nesse pedido o orgulho que tem de usar essa farda. Tanto é que pede autorização superior para fazer uso dela num momento que seria especial”, prosseguiu o advogado, à emissora. Entre os 5 motivos expostos pelo policial no documento de requerimento enviado ao 13º Batalhão da PM, onde atua, estão a comemoração de 50 anos da invasão da polícia dos Estados Unidos em um bar em Nova York, o Stonewall, conhecido como o acontecimento que originou a data de comemoração do orgulho gay.

Além disso, Leandro comentou que já sofreu homofobia institucionalmente. “Vi como relevante importância social e excelente oportunidade a instituição para ela evidenciar e acenar à sociedade paulista e brasileira que não compactua com a homofobia”, disse o policial, no documento. A defesa do policial estuda formas do soldado ainda utilizar o uniforme na data requerida.

As informações são da TV Globo