22 de julho de 2019

Morre aos 105 anos Elzita Santa Cruz, após 45 anos de busca por notícias do filho desaparecido na ditadura

Dona Elzita ficou conhecida por lutar para achar o corpo do seu filho Fernando Santa Cruz, desaparecido na época da Ditadura Militar


Por Folhapress Publicado 25/06/2019
Elzita Santa Cruz se tornou símbolo da luta contra a ditadura militar – Foto: Wagner Ramos:Arquivo Folha

Morreu na manhã desta terça-feria (25), aos 105 anos, Dona Elzita Santa Cruz Oliveira, mãe do desaparecido político Fernando Santa Cruz. Após o sumiço, que ocorreu no período da Ditadura Militar, Dona Elzita percorreu prisões e unidades militares, enviou cartas aos ministros de Estado e presidentes da República, além de solicitar ajuda da Anistia Internacional e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos em busca do filho. Seu velório acontece nesta terça, a partir das 13h, na Câmara Municipal de Olinda. Já a cerimônia de cremação será nesta quarta-feira (26), no cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife.

Segundo seu filho, o ex-vereador de Olinda, Marcelo Santa Cruz, Dona Elzita era uma guerreira e se tornou um símbolo de luta e determinação. “Era uma pessoa lutadora, nunca parou de denunciar o sumiço do seu filho. Ao longo dos seus anos de batalha, ela se tornou mãe de todos os mortos e desaparecidos da época da Ditadura Militar. Lutou por uma boa causa, em defesa da paz”, disse. O ex-vereador ainda disse que Dona Elzita morreu de causas naturais.