09 de julho de 2020

Governo de SP estima que casos de coronavírus podem dobrar e chegar 265 mil em junho

De acordo com estudo apresentado, o estado pode sair de 118 mil casos para entre 190 e 265 mil casos; doença aumentou 10 vezes de abril a maio


Por Folhapress Publicado 03/06/2020
Coletiva de imprensa sobre coronavírus e balanço do Plano SP. Foto: Governo do Estado de São Paulo

A gestão João Doria (PSDB) prevê que o estado dobre o número de casos confirmados de coronavírus no mês de junho. A afirmação foi feita em uma entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, zona oeste de São Paulo.


De acordo com estudo apresentado, o estado pode sair de 118 mil casos para entre 190 e 265 mil casos. O governo afirma que a doença aumentou 10 vezes de abril a maio. Em maio, aumentou 3,6 vezes. Neste mês, o aumento seria entre 1,7 e 2,4 vezes.


O governo também afirmou que as regiões de Bauru e Barretos tiveram piora nos índices e podem regredir na reabertura da quarentena. Por outro lado, se mantiver os índices atuais, o litoral poderá reabrir. O anúncio foi feito no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi (zona oeste), durante entrevista coletiva sobre medidas relacionadas ao coronavírus.


A decisão só será tomada com números fechados na próxima semana. Mas o governo estadual anunciou o viés de cada região que, se mantido, pode definir áreas que terão de fechar novamente ou poderão avançar de fase.


São Paulo foi incluída na chamada área amarela, na classificação de cinco fases do governo: vermelha, laranja, amarela, verde e azul. Na primeira, há restrição total, que vai desaparecendo gradualmente até chegar na fase azul, de abertura.


As duas regiões, de Bauru e Barretos, estavam na fase laranja, que permite a reabertura de comércios e escritórios. Já o litoral está na fase vermelha, que permite abertura apenas de atividades essenciais. Segundo índices mostrados pelo governo estadual, a Grande SP, se mantiver atual situação, pode continuar na chamada zona vermelha.


“Nós tivemos a Baixada Santista com uma melhora significativa, na ocupação e também no número de casos. Por isso, com viés laranja já, a Baixada Santista”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.


Ele também citou melhora no Vale do Ribeira e no Vale do Paraíba. Nas últimas 24 horas, o número de novos casos confirmados de coronavírus no estado aumentou 4,2% chegando a 123.483. O número de mortes pela doença também cresceu 3,4%, com 8.276 óbitos.


OCUPAÇÃO DE LEITOS
Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), pelo segundo dia consecutivo a taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade ficou abaixo de 70%. Desde abril, a ocupação estava acima desse índice.


Segundo Covas, a ocupação nesta quarta estava em 63%. Em todo o estado, a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 72,3%.


“Estamos em fase decrescente de solicitação de leitos de UTI na cidade e a nossa preocupação central neste momento é que essa demanda não volte a crescer. Estamos com indicadores abaixando na cidade, o que indica um controle da pandemia”, disse o prefeito.


A capital paulista registrou 4.305 óbitos por coronavírus.