12 de dezembro de 2019

Ao se despedir de cachorro adotado com câncer terminal, tutor diz: “Espere por mim, Thanos”

Jovem fala da importância de ajudar animais com alguma doença e em situação de rua.


Por Folhapress Publicado 08/06/2019

Thanos tinha pouca expectativa de vida quando foi adotado, há dois meses. O veterinário estimava 40 dias, já que o câncer que desfigurava sua cabecinha já tinha se espalhado e atingido os pulmões.

Mas nem a doença nem a aparência impediram que o cachorro ganhasse uma casa e muito amor até o fim de seus dias.

O tutor, Luciano Karosas, 21, se despediu de Thanos na sexta (7). “Peço que espere por mim, e eu vou até você () Eu vou te amar para sempre”, escreveu em rede social ao desejar “boa viagem” ao amigo.

Neste sábado (8), Luciano explicou que o cachorro foi levado “para dormir e agora está correndo em algum lugar”. O jovem afirmou que o cão não sofreu e aproveitou até seus últimos momentos.

O tutor disse ainda esperar que Thanos tenha dado o recado sobre a importância de ajudar animais com alguma doença e em situação de rua. “Todos merecemos uma chance.”

AMOR À PRIMEIRA VISTA

Thanos, que antes se chamava Coco, havia sido adotado e devolvido. Quando soube da história e da situação do animal, Luciano, que mora em Buenos Aires, não hesitou em levá-lo para casa.

Ao blog, no mês passado, Luciano contou que tomou a decisão para ajudar o cachorro e também porque morava sozinho, e ele era ótima companhia. “Eu digo que é o típico cachorro de filme. O cachorro ideal”, afirmou.

No fim de maio, Thanos piorou, e o tutor chegou a dizer em rede social que seria a última noite dos dois juntos. Quase 24 horas depois, outro texto substituía o adeus. “Era uma despedida. Mas sua força de vontade e sua força de viver se superam dia a dia. Feliz estar mais um dia com você”, escreveu na ocasião.

Ao comemorar, na semana passada, os dois meses ao lado do amigo, Luciano afirmou que não escolheu o nome Thanos por acaso. “Escolhi sabendo que é um personagem muito poderoso, capaz de lutar pelo que quer até o último momento e suportar grandes batalhas.”