05 de abril de 2020

Kaio Jorge e Derlis devem reforçar Santos contra a Inter; Veríssimo inicia transição

A atividade no CT Rei Pelé contou com um trabalho regenerativo para os titulares do último duelo


Por Folhapress Publicado 29/01/2020
Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos voltou a treinar na tarde de terça-feira (28), dia seguinte à vitória sobre o Guarani, por 2 a 1. Os atacantes Derlis González e Kaio Jorge, que ficaram fora do jogo em Campinas, apareceram no gramado e devem estar à disposição de Jesualdo Ferreira no duelo de quinta-feira (30), contra a Inter de Limeira, na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Paulista.

A atividade no CT Rei Pelé contou com um trabalho regenerativo para os titulares do último duelo e, para os reservas, no período em que esteve aberta à imprensa, um coletivo em espaço reduzido com quatro “golzinhos”. Enquanto Derlis participou normalmente dos trabalhos, Kaio Jorge ainda fez um trabalho de transição ao lado do lateral-direito Madson, que também tem chance, embora mais remota, de retornar na próxima rodada.

Já o atacante Arthur Gomes não foi a campo. Ele foi avaliado pelo departamento médico após sentir um desconforto no músculo posterior da coxa direita e passará por uma exame de imagem nesta quarta (29) para ser diagnosticado. Marinho e Aguilar ficaram na parte interna do CT, ainda se recuperando de lesões.

A boa notícia ficou por conta do zagueiro Lucas Veríssimo. O camisa 28 santista está recuperado do estiramento ligamentar no joelho e iniciou o trabalho de transição para o gramado. Ainda não há prazo para retorno.

A atividade ainda contou com o atacante Renyer, de 16 anos, que segue treinando com o time profissional. O atleta se apresentou no Santos B, mas foi bem avaliado pela comissão e chamado para treinar no time de cima junto de outros atletas -Alex, Wagner Leonardo, Alan Cardoso, Vinicius Balieiro e Anderson Ceará.

Jesualdo acompanhou de perto o treino da promessa santista desde o aquecimento com bola até o trabalho coletivo em espaço reduzido. Durante as paradas do treinamento, o português conversou bastante com a joia e deu instruções de posicionamento do corpo, por exemplo.